sexta-feira, 30 julho 2021
InícioEventosPolícia Civil promove a primeira oficina "Mulheres na Luta", em Blumenau

Polícia Civil promove a primeira oficina “Mulheres na Luta”, em Blumenau

 

 

 

 

Fotos: Polícia Civil de Blumenau

Na noite desta segunda-feira (17/12/19) a Polícia Civil de Blumenau promoveu a primeira oficina Mulheres na Luta. O evento aconteceu entre às 19h e 21h no Ginásio de Esportes da Furb com o objetivo de ensinar algumas técnicas de defesa pessoal através do Jiu Jitsu.

A iniciativa foi do delegado David Sarraf, da Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso, que é faixa preta pela academia Gile Ribeiro BJJ. Ele contou com o trabalho voluntário de professores/as e instrutores/as da equipe Team Marcos Cunha Bjj, como Marcos Vinicius da Silva Cunha, Alexandre Vieira, Denis Silva, Diogo José Bento, Maria Eduarda Tozoni Ono.

 

 

“Tivemos 52 inscritas, mas em razão do mau tempo e do trânsito, ocorreram algumas ausências. Minha intenção é repetir as oficinas a cada um ou dois meses no máximo. A primeira foi baseada no jiu jitsu, mas pretendo alternar as modalidades de artes marciais com karatê, judô, aikido, Krav maga, etc.“, comentou Sarraff.

O objetivo é divulgar a importância da defesa pessoal em campanha contra a violência da mulher. Segundo o delegado, “Como princípio da defesa pessoal, a técnica bem empregada deve compensar a diferença de força física. Buscamos pincelar algumas técnicas acessíveis e eficientes em situações comuns de violência doméstica contra a mulher, como soltura de pegadas, defesa de estrangulamento, quedas e noções básicas de comportamento defensivo e proativo”.

Uma nova oficina está planejada para o final de janeiro, mas ainda não há uma data e nem local. Um dos apoiadores do evento doou quase 500 kg de alimentos que serão destinados à Casa Elisa, que abriga mulheres vítimas da violência doméstica em Blumenau.

A primeira oficina também contou com a presença de vereadores e do deputado estadual Ricardo Alba. “Quero agradecer o apoio dos investigadores e de três estagiários que contribuíram na organização e se disponibilizaram a representar a Polícia Civil de SC”, finalizou Sarraff.

 

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS