domingo, 28 novembro 2021
InícioGeralEstrutura de captação e tratamento de água na ETA II deverá ser...

Estrutura de captação e tratamento de água na ETA II deverá ser reformada e ampliada

Em funcionamento desde 1970, a estação de tratamento de água na Rua Bahia abastece 70% da população de Blumenau.

A reforma e ampliação da ETA II, tanto na estrutura de captação de água, quanto na estação de tratamento. Em funcionamento desde 1970, a ETA II abastece 70% da população de Blumenau. Um projeto de revitalização com recursos do Fundo Financeiro para Desenvolvimento da Bacia do Prata (FONPLATA) vai torná-la mais eficiente, além de aumentar sua capacidade de abastecimento frente à crescente demanda.

O sistema atual tem uma vazão de 840 litros por segundo e uma rede de 1.125,8 quilômetros de extensão que possui 75.490 ligações de de água. Mas há muitos problemas que precisam ser resolvidos como os riscos estruturais nos elementos em concreto, de sustentação e contenção dos tanques.

A estrutura e o tipo de tratamento de água está obsoleto, o que aumenta o índice de perda durante o abastecimento. A regularidade na distribuição também precisa de uma solução, até porque a demanda aumenta cada dia mais.

O incremento no sistema de captação de água prevê:

  • Poço de captação de água bruta;
  • 7 filtros estáticos;
  • 5 bombas tipo anfíbias;
  • Equipamentos de proteção contra transientes hidráulicos;
  • Tubulação em ferro fundido;
  • Desarenadores 2 câmaras;
  • Subestação de energia;
  • Medidores de vazão eletromagnéticos;
  • Calha Parschall;
  • Contenção da margem do Rio Itajaí-Açu.

O dinheiro também virá do Programa de Investimentos junto ao Fundo Financeiro para Desenvolvimento da Bacia do Prata (FONPLATA) aprovado pela Comissão de Financiamentos Externos (Cofiex), do Ministério da Economia, no último dia 25. Serão U$62,5 milhões para obras saneamento e mobilidade urbana, sendo U$50 milhões oriundos do fundo e U$12,5 milhões de contrapartida do município

A proposta ainda depende da aprovação da diretoria do FONPLATA e depois passa pela análise e aprovação da Secretaria do Tesouro Nacional, Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional e Comissão de Assuntos Internacionais do Senado Federal.

“Como se trata de uma operação internacional, necessitamos da garantia da União, bem como da validação da Fazenda Nacional para concluir o processo de contratação com o FONPLATA. Estimamos que no começo do segundo semestre de 2022 possamos assinar o contrato”, lembra o prefeito Mário Hildebrandt. Confira esse vídeo em que comenta sobre o projeto de ampliação.

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS