Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Vídeo: baleia transportada pela BR-101 é colocada em piscina para reabilitação, em SC

 

 

 

 

Fotos: Nilson Coelho [R3 Animal]

Uma baleia cachalote-anão (Kogia sima) encalhou na manhã desta segunda-feira (19/10/20) na Praia da Ribanceira, em Imbituba (SC). Pescadores e moradores locais desencalharam o animal duas vezes, mas ele voltou novamente para a areia.

 

 

Foram acionados o Instituto Australis e a equipe da Udesc, executoras do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) daquela região. Juntamente com o Protocolo de Encalhes da APA da Baleia-Franca, foi decidido levar o animal até Florianópolis.

Uma equipe da R3 Animal, composta por veterinários, biólogos e oceanólogo foi enviada para fazer o transporte em um trailer adaptado para transportar animais marinhos. A operação contou com o apoio e a escolta da Polícia Rodoviária Federal (PRF). É a primeira vez que o trailer é utilizado para uma operação deste porte.

 

 

De acordo com a médica veterinária e responsável técnica do PMP-BS, em Florianópolis, Marzia Antonelli, a baleia estava prostrada, bastante estressada, mas responsiva aos reflexos vitais. “Ela possui várias marcas de interação interespecífica, como mordidas e hematomas pelo corpo, além de sinais de asfixia/afogamento”. A baleia foi medicada e hidratada, e ficará sendo monitorada 24 horas por dia em uma piscina específica para cetáceos. O animal mede 3 metros de comprimento e pesa 370 quilos.

 

 

As baleias cachalote-anão vivem em águas profundas em todos os mares temperados, tropicais e subtropicais, por isso são dificilmente avistadas próximas as praias. Possuem a cabeça quadrangular. Elas têm coloração cinza-azulado escuro no dorso, com ventre mais claro. Alimentam-se de lulas, pequenos peixes e crustáceos. Estão na lista de animais ameaçados de extinção. Para tentar escapar de predadores elas soltam um líquido escuro a partir do intestino.

Caso encontre um mamífero, ave ou tartaruga marinha debilitada ou morta na praia, ligue 0800 642 3341, das 7h às 17h. Sua ajuda é fundamental para salvar vidas.

 

 

 

Grupo Telegram
Grupo WhatsApp

Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

Posts relacionados

Top