terça-feira, 30 novembro 2021
InícioEconomiaZiti oferece software inédito para Instituições de Longa Permanência

Ziti oferece software inédito para Instituições de Longa Permanência

O Ospite é um perfeito gestor para todas as atividades tanto do cliente quanto dos hóspedes

A Instituição de Longa Permanência (ILPI) Casa Santa Ana, de Blumenau (SC), é a primeira a utilizar a solução de gerenciamento de dados Ospite, que no Brasil é oferecida com exclusividade pela Ziti, joint-venture resultado da união da brasileira Dynamix com a multinacional italiana GPI. O Ospite tem por objetivo gerenciar todas as atividades e custos das instituições e pode ser acessado de qualquer lugar.

O software está apto para desenvolver diversas funções. Entre elas, a coleta de dados pessoais, cadastro, situação de saúde do morador, histórico de presenças e ausências, controle de visitas e também toda a rotina na casa. O diretor da Ziti, Claumir Claudino dos Santos, explica que com essa ferramenta é possível ter um dossiê de cada morador, com informações precisas como: quais remédios faz uso, com qual frequência, quando foi administrado, e toda a sua rotina diária, como os horários de descanso e refeições. “Essa ferramenta ajuda os cuidadores a terem mais controle e também à família, que se sente mais segura”, avalia.

Com todos os dados referentes aos moradores, melhora também a rotina da casa e proporciona aos médicos e terapeutas conhecerem melhor seus pacientes. “Quando esse procedimento é realizado de forma manual, é possível perder dados ou, quando o funcionário se desliga ou está ausente devido à doença ou férias, é mais difícil obter estas informações.”

Com o Ospite todas as informações referentes aos moradores da instituição ficam em um só lugar acessível a todos os envolvidos no bem-estar dos moradores”, explica.

O Ospite é eficiente para o controle da rotina dos moradores e também nas finanças da casa, visto que possibilita o registro de todas as receitas e despesas e efetua os cálculos automáticos. Armazena também lista de espera, as admissões, ausências e altas e monitoramento dos que precisam de cuidados especiais, entre outros controles. O documento faz um raio-x da instituição e possibilita mais precisão e agilidade nos atendimentos.

A novidade vai começar a ser usada, pela primeira vez no Brasil, pela Casa Santa Ana. A diretora do Casa, irmã Daiene Fontenele Teixeira, explica que a gestão já vem sendo feita com precisão, porém, de forma manual, o que dá mais trabalho e pode haver margem de erros. O investimento faz parte dos planos da instituição em melhorar as condições de trabalho, obtendo dados mais precisos e agilidade nas informações. A Casa Santa Ana está completando 15 anos de atividades e por isso estão sendo feitas algumas mudanças com a intenção de melhorar os serviços.

Atualmente, a Casa conta com quase 70 pessoas morando de forma permanente. Os moradores contam com uma forma de atendimento diferenciada, com longos horários para visitação, atividades de lazer e possibilidades de saídas. “Antigamente as pessoas viam essas instituições como abrigos. Não é mais assim, somos o lar de pessoas maduras e que querem atividades de lazer incorporadas na sua rotina”, declara. De acordo com a Irmã, por isso a escolha pelo Ospite. “Vamos ter informações mais precisas, ordenadas e de forma mais rápida”, diz.

O diretor da Ziti explica que até existem outros programas voltados para gestão dessas instituições, mas nenhum tão completo quanto o Ospite. “Estamos em uma nova realidade, na qual as pessoas vivem mais e com saúde, com disposição para praticar atividades. É necessário que as instituições estejam preparadas para atender esse novo público”, avalia.

Texto: Liliani Bento

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS