quinta-feira, 2 dezembro 2021
InícioGeralVisitamos casas de famílias onde a água da chuva entrou e fez...

Visitamos casas de famílias onde a água da chuva entrou e fez muitos estragos

A chuva na tarde da terça-feira (04), será sentido por muito tempo por muitas famílias blumenauenses, que sofreram com os estragos em suas casas. Na Rua Emillio Tallmann, várias casas foram atingidas com a subida da água.

Uma delas é da Sra. Roseli Roedel, nos falou sobre a facilidade da água entrar na parte de baixo da casa: “Sempre que chove muito na região da Nova Rússia o rio aqui transborda. Fizeram toda essa obra no leito do rio, mas pelo jeito de nada adiantou”.

 

R-Bertha-Mete_Ribeirao
Ribeirão que passa ao lado da rua Bertha Mete. Com uma chuva forte logo inunda e traz o terror da perda para os moradores.

Outra situação muito grave foi na Rua Bertha Mette, no Salto do Norte. Há aproximadamente um mês, nossa equipe fez uma matéria sobre o ribeirão que passa na parte mais baixa da rua. Destacamos o medo dos moradores a cada chuva forte, como a de terça-feira, que infelizmente alagou muitas casas naquela comunidade.

 

Uma delas foi a casa do Sr. Egon Krieger, que nos contou que tudo foi muito rápido. “Foi coisa de 15min de chuva e a água já estava dentro de casa. Deu tempo de tirar pouca coisa”.

 

Na casa da Sra. Lordi B. Meyer, não foi diferente. A água também entrou muito rápido, onde móveis e pertences se perderam. “Até quando será que vamos viver assim? Toda chuva mais forte acontece isso e ninguém faz nada. Pelo amor de Deus, alguém precisa nos ajudar”, diz com tristeza a Sra. Lordi.

 

Nível da água na
Casa da moradora Olga Balsani, na Rua Bertha Mete, mostra na parede de tijolos, o nível de água que o Ribeirão atingiu na casa da idosa.

Casa da moradora Olga Balsani, na Rua Bertha Mete, atingida pela cheia do ribeirão que passa atrás da residência.
Casa da moradora Olga Balsani, na Rua Bertha Mete, atingida pela cheia do ribeirão que passa atrás da residência.

Sabemos que foi muita chuva. Mas no caso da Rua Bertha Mette o drama é outro. E já faz muito tempo!!! As pessoas tem medo até de dormir quando começa a chover. Está na hora da administração pública ter um olhar mais sério para esta comunidade. A vala que corta a parte baixa da rua, precisa ser desassoreada e alargada, para que estes moradores tenham pelo menos um sono mais tranquilo em dias de chuva!

Fotos e texto: Luciano Bernz

Luciano Bernz
Responsável por toda a cobertura externa de OBlumenauense, sou nascido e criado em Blumenau. Trabalho há 25 anos com vendas, tendo passagem pela Rádio Blumenau e Rádio Clube de Itajaí, onde além de contato comercial, também fiz cobertura de festas e eventos.

MAIS LIDAS