sábado, 25 setembro 2021
InícioUncategorizedTeatro palco giratório propõe reflexão sobre a arte

Teatro palco giratório propõe reflexão sobre a arte

Por motivos de saúde, o espetáculo de dança “Tombé”, do Grupo Dimenti (BA), em circulação pelo Estado no Palco Giratório – Rede Sesc de Intercâmbio e Difusão de Artes Cênicas, foi substituído pela performance teatral “Edital”, com Fábio Osório Monteiro, integrante do Dimenti. Em Blumenau a apresentação será nesta quarta-feira, dia 2 de outubro, na Fundação Cultural (Rua XV de Novembro, 161, Centro). A entrada é gratuita.

Na montagem, o artista e produtor propõe reflexões sobre o fazer arte hoje, sob a lógica de financiamento e produção cultural vigente. Desta forma, ele problematiza o lugar do artista na contemporaneidade, mostrando como se organizam algumas relações na cadeia criativa e produtiva da arte. Numa estética caótica entre laptop, impressora, fios, projetor e alguma dispersão, “Edital” traz a produção executiva para dentro da caixa preta e a transforma em produção artística. Entre projetos arquivados, suplentes na espera e um proponente contemplado, o palco vira escritório e a produção vira cena. Assim, depois de 10 anos de trabalho com produção cultural, Fábio Osório Monteiro lança o seu próprio edital e tenta discutir sobre o fazer na dança.

A 16ª edição do Palco Giratório está levando espetáculos culturais para todas as regiões do Brasil. Até o final do ano, serão 732 apresentações artísticas e mais de 1.200 horas de oficinas em 133 diferentes cidades do país; 42 mostras regionais de arte e cultura, denominadas Aldeias, e dez Festivais Palco Giratório, onde o público tem a oportunidade de acompanhar o panorama completo das produções selecionadas, tendo contato com uma grande variedade de gêneros e linguagens artísticas. Ao longo dos anos, o projeto se consolidou no cenário cultural levando uma grande variedade de gêneros e linguagens artísticas para um público diversificado de mais de 3 milhões de pessoas.

PMB | Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS