segunda-feira, 20 setembro 2021
InícioSegurançaSuspeito é detido por estelionato após trocar cheques por dinheiro em comércios

Suspeito é detido por estelionato após trocar cheques por dinheiro em comércios

Segundo os relatos recebidos pela Polícia Militar, os fatos aconteceram nesta semana em Pomerode (SC).

Dois comércios de Pomerode (SC) foram visitados por um espertinho que andava trocando cheques por dinheiro. A Polícia Militar já estava monitorando o homem de 30 anos após receber denúncias e começou a acompanhar o seu paradeiro.

Por volta das 17h desta quinta-feira (19/08/21), uma guarnição foi acionada para atender uma ocorrência numa loja na Rua Presidente Costa e Silva, no bairro Testo Rega. O homem estava no local e passou por revista pessoal.

Foram encontrados dois cheques do Banco do Brasil no nome dele, preenchidos apenas com valores numéricos e com a sua assinatura. No entanto, os valores não estavam escritos por extenso e nem tinham destinatários.

Segundo a atendente, o homem entrou no comércio e perguntou se aceitavam cheques. Após responder que sim, ele escolheu três pares de tênis no valor total de R$ 249,70. Na hora de receber o pagamento, a funcionária estranhou que o cheque já estava assinado e preenchido no valor de R$ 250. Desconfiada, ela acionou a polícia.

Outra vítima que registrou queixa, disse que ele foi na sua loja na segunda-feira (16), onde trocou R$ 200 em cheque por dinheiro. Na quarta, voltou novamente para fazer o mesmo, mas desta vez ele teria que comprar algo. Ele pegou um produto por R$ 50 e recebeu R$ 150 em dinheiro na troca do cheque.

Se deu certo duas vezes, porque não tentar de novo? Na quinta (19) ele voltou com a certeza de trocar novamente, desta vez por R$ 250. Mas desta vez o plano não deu certo, porque o comércio queria que os cheques anteriores fossem descontados primeiro para ter certeza que tinham saldo.

Após o relato das duas vítimas, o homem foi encaminhado à delegacia de Polícia Civil para prestar os devidos esclarecimentos. Caso seja confirmado o crime de estelionato, ele irá responder à Justiça, com pena de reclusão de um a cinco anos, além de multa.

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS