sexta-feira, 3 dezembro 2021
InícioSaúdeCoronavírusSindicatos se posicionam para que os funcionários sejam liberados do trabalho

Sindicatos se posicionam para que os funcionários sejam liberados do trabalho

 

 

 

Nesse primeiro dia em que começou a vigorar o Decreto Estadual nº 515, que estabelece situação de emergência em Santa Catarina para combater a proliferação do Coronavírus pelo estado, muitos funcionários foram convocados para trabalhar. Dois sindicatos se posicionaram sobre o assunto.

Algumas áreas são vitais para os negócios, como os bancos, afinal todos os pagamentos passam pelas instituições financeiras. Mas o decreto deixou claro que os bancos ficarão fechados. Em nota, o Sindicato dos Bancários de Blumenau e Região, informou que todos os bancos da cidade convocaram seus funcionários para comparecerem ao trabalho nesta quinta-feira (19/03/20). Mesmo não havendo atendimento ao público, para o sindicato o “bancário também precisa se proteger e à sua família que ficou em casa, e não pode ficar confinado nos ambientes internos das agências sem ventilação”.

Nos bancos foi autorizado para que funcione o auto atendimento. Já a quantidade de funcionários necessária para a manutenção dos serviços internos é decisão do banco, não cabendo intervenção da Polícia Militar.

O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Fiação e Tecelagem de Blumenau, Gaspar e Indaial; também se posicionou sobre a convocação de colaboradores. “Considerando a pandemia estabelecida no pais e o problema de saúde pública causado pelo coronavirus (COVID-19), visando a saúde de todos os trabalhadores têxteis e seus familiares, seja feita de imediato a liberação do trabalho para todos os empregados das empresas têxteis de Blumenau, Indaial e Gaspar. O SINTRAFITE, toma essa posição, pensando na saúde de todos os trabalhadores e de seus familiares […]” diz a nota assinada pela presidente do sindicato, Vivian Kreutzfeld.

O decreto 515 recomenda que as indústrias reduzam o número de funcionários, mas não estabelece uma quantidade. Como não há mais transporte coletivo, foi autorizado o fretamento particular para o transporte dos trabalhadores dos locais onde moram para as empresas.

Muitas pessoas tem denunciado que operários estão trabalhando na construção civil. Segundo a Polícia Militar, o setor pode continuar suas atividades, adotando as recomendações necessárias para impedir a proliferação do vírus. Mas precisam estar preparados para o encerramento das atividades a qualquer momento. Se for divulgado oficialmente a existência da transmissão de natureza comunitária do coranavírus, todos deverão encerrar imediatamente.

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS