quarta-feira, 19 janeiro 2022
InícioEconomiaSanta Catarina tem mais um destino para o turismo religioso: Laurentino

Santa Catarina tem mais um destino para o turismo religioso: Laurentino

Foto: Reprodução/NSC TV

 

A pequena Laurentino (SC), localizada no Alto Vale do Itajaí, tem uma população de aproximadamente 7 mil habitantes. Com uma área de 79,51 km² ela fica localizada a 345 metros de altura do mar, na região turística conhecida como Caminhos do Alto Vale.

Colonizado por várias etnias (alemães, italianos e luso-brasileiros), o município emancipou-se em 12 de junho de 1962. Agora também pode ser um dos mais novos destinos do turismo religioso de Santa Catarina, principalmente aos católicos.

 

Projeto em 3D

 

Em dezembro foi inaugurada em Laurentino, uma enorme escultura de Nossa Senhora das Graças, com quase 25 metros, na Serra do Amuado, onde existe um oratório construído em 1947. Segundo a coordenação do local, é a maior imagem da santa do mundo.

Pesando meia tonelada, ela foi feita por um escultor do município em 2017, mas a base dela levou dois anos para ficar pronta.  De longe, é possível ver a estátua protegendo a pequena cidade.

O projeto envolveu toda a comunidade, que doou diversos materiais ao longo dos anos. Por isso o custo de construção não é preciso, mas estimado em mais de R$ 500 mil.

Turismo religioso em Santa Catarina

O santuário mais conhecido e visitado de Santa Catarina, é o Santuário de Madre Paulina, a primeira Santa do Brasil, localizado em Nova Trento. O Vale dos Milagres em Brusque é outra opção para os peregrinos, porque abriga o Santuário de Azambuja que reúne o maior acervo brasileiro de arte sacra popular.

Em todo Estado, há 22 santuários e uma centena de destinos de peregrinação religiosa. As atrações vão de igrejas centenárias a grutas católicas, mesquitas e templos de diversas religiões, além de romarias, peregrinações, procissões marítimas e celebrações de fé que animam os fiéis catarinenses e de todas as partes do Brasil e do mundo.

 

 

 

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS