quinta-feira, 21 outubro 2021
InícioObrasRetomada das obras do reservatório Itoupavazinha vão afetar trânsito na região

Retomada das obras do reservatório Itoupavazinha vão afetar trânsito na região

Desmonte de rochas nesta segunda-feira (20/09) deixa o trânsito local em sistema siga e pare. Ao todo serão implantados 400 metros de novas tubulações para levar a água até o local.

Nesta terça-feira, dia 21, o setor de expansão do Samae (Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto) retoma as obras para entrega e finalização do Reservatório Itoupavazinha. Ao todo serão implantados 400 metros de novas tubulações para levar a água até o local.

Por conta disso, o trânsito na Rua Frederico Jensen terá intervenções desde o número 2.362 até o 2.827, podendo ficar no sistema siga e pare a partir desta terça. A previsão é que as obras aconteçam nos próximos 30 dias, das 8h às 16h, exceto em dias chuvosos.

O diretor-presidente do Samae, Michael Schneider, afirma que o reservatório deve melhorar o abastecimento local que conta com um aumento populacional significativo. “O objetivo desse projeto de reservação de água é justamente a busca pela melhoria de abastecimento em uma região que deve alcançar o número dos 37 mil habitantes até 2045. Por isso foram investidos mais de R$ 5 milhões na estrutura, ampliação de redes e materiais. Após a entrega, a obra contemplará os moradores dos bairros Itoupavazinha e Itoupava Central e servirá ainda de apoio para todo o sistema RA9, que por sua vez atende os bairros Salto do Norte, Badenfurt, Fortaleza Alta, Fidélis, Itoupavazinha, Testo do Salto e Itoupava Central” afirma Schneider.

Obras de finalização

A entrega do reservatório, que teve a montagem da estrutura iniciada em abril de 2020, esteve parada nos últimos meses por conta de rochas encontradas no percurso da via. No mesmo local onde hoje seguem as implantações dos últimos metros de rede que levarão a água até o reservatório.

Por isso, uma empresa terceirizada foi contratada para fazer o desmonte de rochas em sistema Pyroblast – que consiste na fragmentação segura de rochas, por meio de desmonte a frio, causando o menor impacto possível no local. Sendo assim, não será necessária a evacuação da região e nem mesmo o seu isolamento.

Quanto entregue para a comunidade, o novo reservatório, com capacidade de 3 mil m³, deve garantir a regularidade no abastecimento local, atendendo aproximadamente 37 mil habitantes até 2045. Ao todo, o sistema conta com 1,6 km de rede de 400 milímetros para abastecimento e distribuição.

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS