quinta-feira, 2 dezembro 2021
InícioGeralPediatria no Brasil: especialidade médica está sumindo?

Pediatria no Brasil: especialidade médica está sumindo?

 

 

 

Cuidar de crianças desde o momento do nascimento e acompanhar o seu desenvolvimento ao longo da vida: esse é o papel do profissional da área de pediatria. A profissão requer muito conhecimento e habilidade, já que a maior parte de seus pacientes ainda não fala e nem consegue expressar o que está sentido em momentos de dor e angústia. A profissão, celebrada no dia 27 de julho, relembra a população sobre a importância dos profissionais para a saúde das crianças e adolescentes de todo o mundo.

Entretanto, há registro de dificuldades nos últimos anos. De acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), 30% dos casos de rotina e 43% dos atendimentos emergenciais de crianças e adolescentes não são realizados por um pediatra no Brasil. A baixa remuneração, tanto na rede pública como na privada, e a alta disponibilidade estão levando os especialistas ao desinteresse da profissão. Em um levantamento feito pela SBP, há cerca de 285 mil profissionais de pediatria no Brasil. Mas, a distribuição nos estados ainda é desigual, estima-se que, 55% dos especialistas estão na região sudeste do país. Ou seja, o número de médicos pediatras é mal distribuído em solo brasileiro.

Para a médica pediatra do corpo clínico do Hospital do Pulmão, Dra. Sheila dos Santos, a profissão é sinônimo de paixão. “O médico que decide pelo campo da pediatria, precisa estar preparado para abordar não somente questões médicas, mas também, emocionais. É preciso saber tratar as crianças de uma maneira especial, de forma lúdica, com brincadeiras que auxiliam na hora da consulta, tornando o processo mais agradável para os pequenos”, diz. Com 8 especialistas na equipe, a unidade hospitalar atende mais de 20 mil crianças e adolescentes ao ano, no diagnóstico, tratamento e prevenção de doenças respiratórias.

A médica ainda comenta que, o hospital possui ambientes voltados para as crianças, auxiliando na recuperação e estabilidade do paciente. “Muito mais que um médico, o pediatra se torna uma figura de segurança e confiança para a família. Já que o profissional auxilia em vários aspectos da saúde, desde alimentação, comportamento, prevenção e diagnóstico das doenças”, finaliza a pediatra.

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS