Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Oceanic Aquarium reúne 130 espécies de água doce e salgada, em Balneário Camboriú

 

 

 

Foto: divulgação

 

Vídeo: Fernanda Rosa (@fernandarosa_blumenau

Na semana passada nossa colaboradora Fernanda Rosa foi conhecer o Oceanic Aquarium, localizado na Avenida Normando Tedesco, esquina com a Rua 4000, na Barra Sul, em Balneário Camboriú (SC). Ela foi recebida por Mano Neves, gerente comercial do empreendimento, e que fez um tour na atração inaugurada no final de 2019.

 

 

Mano fez questão de destacar os protocolos adotados em relação à pandemia, para que os visitantes e os próprios colaboradores se sintam seguros. Na entrada estão plotados os selos “Turismo Responsável”, do Ministério do Turismo, e o internacional Save Travel, do World Travel & Tourism Council. Segundo o executivo, não são todos empreendimentos que possuem o Save Travel, normalmente concedido para equipamentos turísticos, estados e cidades, como foi o caso de Florianópolis, que o obteve recentemente.

Ao chegar, é aferida a temperatura do visitante, que também recebe álcool em gel. Para entrar, é necessário que a pessoa passe por uma cabine de ozônio que elimina da roupa qualquer bactéria ou vírus. O Oceanic Aquarium possui dois andares com habitats, o de cima para animais de água doce, e o térreo de água salgada.

Um detalhe interessante é o túnel acrílico, que permite passar por baixo do aquário, que conta com 2,2 mil m² e 25 tanques. O “caminho das águas contra a história da vida aquática, passando pelo gelo, rios, lagos, florestas tropicais, mangue, costão, até chegar no Oceano Atlântico.

 

Foto: Fernanda Rosa

 

Entre as mais de 130 espécies dos seis continentes, estão dois filhotes de tubarões que fazem o maior sucesso. Um é da espécie galha-branca, e o outro galha-preta, ambos com cerca de 1,10 metro de comprimento. O pirarucu, maior peixe de água doce e ameaçado de extinção, também pode ser observado pessoalmente. Isso se resolver dar o ar da graça, porque andou meio tímido na filmagem.

 

 

Os dois habitats tem televisores que informam dados como a espécie, origem, entre outros dados dos animais. Mas agora tudo isso também será acessível através de um sistema de QR-Code colocada em cada aquário, que pode ser lido por smartphones.

 

“Peixes em fuga”, confeccionado com tampinhas plásticas, sobra de rede de pesca, rolhas e taças.

 

Outra atração imperdível é a exposição Salve os Oceanos, da artista plástica Arlene Dellatorre, natural e moradora de Balneário Camboriú. As obras foram feitas com materiais recolhidos da areia da praia.

Um dos quadros que mais chama a atenção é o “Peixes em fuga”, confeccionado com tampinhas plásticas, sobra de rede de pesca, rolhas e taças recolhidas no réveillon e restos de madeira foram transformadas em uma bela tela pelas mãos da Arlene.

 

Alfredo, o jacaré macho

 

A área interna possui uma ala dos peixes, enquanto na externa tem as quarentenas dos jacarés, pinguins e lontras. Os recintos são bem amplos, equipados e cumprem todas as exigências técnicas dos órgãos ambientais competentes, além de atenderem a protocolos de manejo pré-determinados para a manutenção desses animais.

 

Também conhecido como “o gigante das águas doces”, possui um corpo em forma cilíndrica, cabeça achatada e mandíbulas salientes. O Pirarucu é onívoro e se alimenta principalmente de frutas, vermes, insetos, moluscos, crustáceos, peixes, anfíbios, répteis e até mesmo aves aquáticas. A espécie corre risco de extinção devido à pesca predatória praticada ao longo de muitos anos.

 

O recinto dos pinguins possui climatização e teto retrátil. O Setor Extra contempla 140 mil litros de água entre os recintos e armazenamento. O aquário também conta com uma área de apoio, que tem o objetivo de receber animais resgatados e feridos, tratá-los e devolvê-los à natureza.

O espaço está aberto de segunda à sexta, das 10h às 18h, enquanto nos sábados e domingos, fica uma hora a mais, ou seja, até às 19h. A bilheteria fecha uma hora antes (17h e 18h). Para mais informações, clique aqui.

Confira o tour feito pela Fernanda Rosa

 

 

Grupo Telegram
Grupo WhatsApp

Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

Posts relacionados

Top