Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

O esqueleto do Rio Itajaí-Açu na região da Ponte do Salto em Blumenau

 

 

 

 

Por Claus Jensen, com fotos de Rose Coutinho

Quem passou pela região da Ponte Salto (Lauro Müller) e conseguiu ver o Rio Itajaí-Açu, comprovou essa fase da estiagem, em que a força da água que antes seguia sobre ou no meio das pedras, virou um conjunto de córregos perdidos no meio delas.

É o esqueleto do principal responsável pelo abastecimento de água de Blumenau, e por parte da produção de energia elétrica local. A Usina Salto, que fica ao lado, também depende de sua correnteza para funcionar de forma adequada. Mas o barulho daquele volume de água de antes, agora está mais silencioso do que nunca.

 

 

Pela medição do rio às 20h20 deste domingo (17/05/20), a lâmina da régua na Ponte Adolfo Konder, no centro de Blumenau, marcava 18 cm. Na última semana, a prefeitura já orientou a população a economizar o líquido da vida e evitar o desperdício com lavação de carros e de calçadas.

Há previsão de mais duas ou três chances de chuvas até o fim do mês, uma delas pode chegar na terça-feira. Mas essa água não vai ser suficiente para alimentar ou regularizar a bacia hidrográfica, em especial a região que mais sofre, a do Alto Vale do Itajaí, de onde vem a água para Blumenau e os outros municípios do médio Vale.

 

Trabalho com publicidade há mais de 29 anos, fiz teatro durante 8, apresentei programa de televisão outros 5 e sou blogueiro desde 2007. Mas minha maior paixão é a família, e claro, essa fascinante Blumenau.

Posts relacionados

Top