quinta-feira, 24 junho 2021
InícioPolíticaMorre aos 79 anos, Casildo Mandaner, senador e ex-governador de Santa Catarina

Morre aos 79 anos, Casildo Mandaner, senador e ex-governador de Santa Catarina

Ele iniciou sua vida pública em 1962 como vereador no município de Modelo, no Oeste Catarinense.

Morreu aos 79 anos, Casildo Maldaner, ex-governador e ex-senador, de Santa Catarina. Ele enfrentou um tumor de câncer no cérebro, e a princípio tinha se recuperado. Mas a doença voltou com forte intensidade em maio, e às 23h desta segunda-feira (17/05/21), ele não resistiu, em Florianópolis.

O governador Carlos Moisés manifestou pesar pela perda e se solidarizou com a família e amigos. “Casildo Maldaner teve uma trajetória pública dedicada aos catarinenses e conquistou admiração e respeito de todos nós. Que Deus esteja com todos os familiares e amigos neste momento”, manifestou Carlos Moisés.

O velório acontece na Assembleia Legislativa, das 10h às 13h, e seguirá os protocolos de segurança e prevenção à covid-19. Na sequência, será realizada uma cerimônia de cremação, no Jardim da Paz, em ato reservado à família e amigos mais próximos.

Trajetória

Casildo Maldaner iniciou sua vida pública em 1962 como vereador do município de Modelo, na região oeste Catarinense. Foi eleito em 1974 e reeleito em 1978 para a Assembleia Legislativa de Santa Catarina, integrando a 8ª legislatura (1975 — 1979) e a 9ª legislatura (1979 — 1983). Em 1982, elegeu-se deputado federal, para a 47ª legislatura (1983 — 1987).

Foi vice-governador de Santa Catarina, eleito em 1986 na chapa encabeçada por Pedro Ivo Campos (PMDB). Com a morte de Pedro Ivo, em janeiro de 1990, assumiu a chefia do Poder Executivo estadual, exercendo o mandato até março de 1991.

Em 1994, foi eleito senador da República e exerceu o mandato de 1995 a 2003. Em 2006, foi eleito primeiro suplente de senador. Foi diretor do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul até janeiro de 2011. Na sequência, Maldaner assumiu novamente uma cadeira no Senado.

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS