segunda-feira, 20 setembro 2021
InícioEntretenimentoJohn Mueller e Mazin Silva são premiados no 51º Festival Nacional da...

John Mueller e Mazin Silva são premiados no 51º Festival Nacional da Canção

O evento aconteceu entre sexta e segunda-feira (3 e 6/09) em Minas Gerais.

Blumenauenses foram destaque do troféu Lamartine Babo, no 51º Festival Nacional da Canção que aconteceu entre sexta e segunda-feira (3 e 6/09/21) no município de Passos, em Minas Gerais. O evento premiou na noite do último dia, John Mueller e Mazin Silva, como melhor intérpretes que ganharam o valor de R$ 3 mil.

Eles interpretaram a música “A Cara do Rei”, composta em parceria com Gregory Haertel, que mora em Blumenau e assina várias outras letras com Mueller. “Pensa num cara feliz pra caramba!!! Acabei de receber a notícia que ganhei prêmio de melhor intérprete com a música “A Cara do Rei” no maior festival do Brasil que é o Fenac Fest Nac Cancao . Tem que comemorar né, gente??? Muito obrigado a todas e todos que sempre torcem e estão juntos nesta caminhada. Segue o vídeo abaixo! A Cara do Rei é uma parceria minha com Gregory Haertel e estou acompanhado do meu irmão de som Silva Mazin”, escreveu John em suas redes sociais.

Eles concorreram com 54 músicas de diferentes regiões do Brasil. A edição deste ano foi transmitida pelo Youtube e o público também pode votar através do site do festival. Confira o resultado final destes grandes talentos de Blumenau.

 

História do Festival

O Festival Nacional da Canção nasceu em 1971 embalado pelo sucesso dos festivais da TV Record, que revelaram grande parte dos principais compositores e intérpretes brasileiros. Realizado ininterruptamente durante 51 anos, consagrou-se como o maior evento do gênero em todo o país.

O trófeu Lamartine Babo, que é entregue aos vencedores, passou a ser cobiçado por compositores de norte a sul do Brasil. O Festival tem, como principal objetivo, incentivar e divulgar valores da música brasileira, sejam eles compositores, intérpretes ou instrumentalistas. Milhares de compositores de todos os estados brasileiros se inscrevem anualmente e 120 mostram o seu trabalho nas cidades que sediam o evento, apresentando a boa música que se faz no país.

Em 2020 pela primeira vez o Festival aconteceu de maneira on-line, devido à pandemia. Já em 2021 uma edição especial para se comemorar os 300 anos de Minas Gerais foi feita também de forma on-line. O Festival apresentou um cenário 100% virtual, com uma tecnologia inovadora entre os festivais de música no Brasil.

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS