Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Histórias de Natal: “Meu sonho era ganhar uma bicicleta”

 

 

 

 

Neste dia 24 de dezembro, certamente cada um de nós lembra com carinho de uma Véspera de Natal que marcou sua vida. Como nos outros anos, perguntamos a personalidades conhecidas qual foi a sua data especial.

Convidamos Rogério Joel França, vocalista e líder da banda Vox3 Os Alemalukos, que nos passou seu testemunho. Tanto ele quanto o próximo, tinham o sonho de ganhar bicicletas.

O outro tem um bigode e barba muito bem cuidados que não passam despercebidos. Ele é um dos integrantes do Männerchor Liederkranz, (Côro Masculino) do Centro Cultural 25 de Julho, que faz sucesso durante a Oktoberfest com o show “Encontro dos Velhos Camaradas”.

 

Aquele Natal de 1974

 

 

 

Rogério Joel França nasceu em Timbó, cresceu em Indaial e morou dos cinco aos 13 anos em São José dos Pinhais (PR). Foi nessa última cidade, em dezembro de 1974, que ele teve o seu Natal mais marcante.

“Aos 10 anos, o sonho de todas as crianças era ganhar uma bicicleta Monareta. Naquele ano passei na escola com ótimas notas e Papai faz uma grande surpresa”, disse França que teve seu sonho realizado. A Monareta estava lá na Véspera de Natal e encheu de alegria aquela data.

Infelizmente toda sua família já faleceu. O pai em 2003, a mãe em 2015, e o único irmão, Sérgio Luiz França, que era 14 anos mais velho. Por isso aproveite cada segundo ao lado das pessoas que você ama.

 

 

Evandro Nardelli, Lili e Ludwig Müller | Foto: Angelita Wittmann

 

Entre papelões e caixas: a meta era uma bicicleta de 18 marchas

O sonho de Evandro Nardelli Müller e seu irmão, era ganhar uma bicicleta com 18 marchas. Os dois moravam com a família em Indaial, mas hoje ele vive com a esposa e o filho em Blumenau. Para conseguir o dinheiro em 1992, os dois recolhiam papelões e plásticos nas lojas depois das 17h pelas ruas da cidade natal

“Juntamos o que era reciclável e arrastamos tudo amarrado na barra circular até um galpão onde haviam muitas caixas de fogões e geladeiras. Depois separamos os plásticos e os papéis, tudo classificado. Nos sábados à tarde, ainda passávamos nos mercados para encontrar mais caixas”, lembra Evandro.

O esforço já tinha rendido meia tonelada de material que ficou armazenado em um galpão. Naquele mesmo ano aconteceu algo muito ruim. Seu pai era caminhoneiro, e no dia 5 de janeiro roubaram o caminhão, que garantia o sustento da família. Em seis meses, com todas as economias, ele conseguiu financiar um novo veículo, que era maior, mas no dia 23 de julho o veículo foi roubado em São Paulo.

Com muita força de vontade, os irmãos Nardelli continuaram a juntar os materiais recicláveis, e no fim do ano, dava para comprar apenas uma das tão sonhadas bicicletas. “A venda de tudo dava para comprar apenas uma bicicleta modelo MT 1200 da Korex, uma fabricante coreana”.

Mas na noite de Véspera de Natal, eles tiveram uma grande surpresa. “Embaixo da árvore havia duas bicicletas iguais, cor verde camuflagem, com quadro cromo molibdenio. Eram lindas. Nunca vou vender a minha”, lembra com carinho Nardelli.

A bicicleta ainda está na casa do pai deles e é usada. Já o irmão vendeu a dele seis anos depois.

Tags

Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

Posts relacionados

Top