domingo, 24 outubro 2021
InícioTrânsitoTransporte públicoEm Blumenau, passageiros encontram dificuldade de locomoção

Em Blumenau, passageiros encontram dificuldade de locomoção

Foto: Douglas Henrique
Foto: Douglas Henrique

Texto: Silvana Müller de Lima

Geralmente o primeiro dia da semana não é muito bem recebido pela população. Há quem diga que a segunda-feira é iniciada com o vetígio do cansaço no final de semana. Mas, em Blumenau, ela foi marcada pela ansiedade dos moradores da cidade e pela utilização do transporte coletivo. Conforme avisado através dos diversos meios de comunicação, a Viação Piracicabana atua no município com passagem gratuita. Por isso, é possível entrar nos ônibus pela porta da frente e pela de trás.

Neste segundo dia muitos problemas foram identificados pelos passageiros, motoristas e cobradores. Iniciando pela falta de marcador de velocidade, a ausência do Cartão Siga e principalmente a dificuldade nos horários de ônibus.

 

Foto: Douglas Henrique
Foto: Douglas Henrique

 

Uma viagem do Terminal do Aterro até o Terminal da Fonte costumava demorar aproximadamente vinte minutos. Nesta segunda-feira (01/02/16), demorou mais de quarenta minutos, considerando que existe a pista exclusiva de ônibus. A demora foi ocasionada pela dificuldade dos passageiros adentrarem nos veículos devido à superlotação. O troncal 10, era conhecido pelos moradores por causa da quantidade de ônibus articulados e com diferença de dez em dez minutos entre eles. Agora, o ônibus que atravessa a cidade, possui somente três portas e ainda se demonstra insuficiente para atender a população.

Quando o assunto está relacionado aos idosos o problema aumenta. A maioria dos veículos possuem duas fileiras, cada uma de dois bancos. Assim, o corredor acaba ficando pequeno e causando transtornos de locomoção.

Portas com problemas, como essa da linha 507 | Foto: Caroline Weiss
Portas com problemas, como essa da linha 17, sentido Terminal/Fonte | Foto: Caroline Weiss

Passageiros também reclamam da demora entre os horários e a pontualidade nos terminais. No da Fonte por exemplo, os ônibus 17- Fonte/Fortaleza e 11-Fonte/Aterro demoravam trinta minutos para aparecer no local. A população também se demonstra preocupada para o início das aulas na rede Estadual e Municipal.

A Viação Piracicabana deixou claro que a intenção não era atender a cidade de Blumenau agora e que todos os ônibus vieram emergencialmente. Por isso, muitos deles ainda não possuem os lugares para cobradores. Daigoro, motorista há três anos, informou que os ônibus ainda não possuem o disco de tacógrafo. “A empresa apenas liberou os veículos para circulação afim de agradar a população e o prefeito da cidade”, comenta.

Segundo ele, todos os veículos possuem marcha manual e poucos apresentaram problemas. Mas não deve demorar a aparecer. Afinal, os que vieram não estavam sendo usados pela empresa na cidade de origem. “Foi a primeira viagem que eu fiz, os passageiros reclamam pouco sobre a frota. Sempre destacam a falta deles”, finaliza. Durante a viagem até o Terminal da Fortaleza, era visível a quantidade de pessoas nos pontos de ônibus que aguardavam a chegada do coletivo.

Nesta segunda-feira haviam apenas 80 ônibus circulando pela cidade. Por meio de nota oficial, a empresa informou que nesta terça-feira a atuação será de 95 veículos e que a superlotação deve reduzir com as novas contratações dos motoristas. Ao todo, mais de 600 funcionários já foram contratados. Outro destaque é dado para a formação de uma nova equipe para manutenção nos ônibus.

 

* O texto é de responsabilidade da autora

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS