sexta-feira, 28 janeiro 2022
InícioGeralDia 1º de fevereiro entra em operação a Carteira Nacional de Habilitação...

Dia 1º de fevereiro entra em operação a Carteira Nacional de Habilitação eletrônica

CNHs impressas emitidas a partir de 2 de maio de 2017 possuem o QR Code, essencial para fazer a digital | Foto: Agência Brasil

 

No dia 1º de fevereiro começa a entrar em operação a Carteira Nacional de Habilitação (CNH-e) eletrônica. Ela é opcional, mas só será gerada para quem possuir a última versão da CNH impressa, que tem um QR Code na parte interna disponibilizado nos documentos emitidos a partir de 02 de maio de 2017.

A CNH-e funciona através de aplicativo que pode ser baixado gratuitamente por smartphones ou tablets, nos sistemas Android e iOS. Com o mesmo valor jurídico da versão impressa, ela será o primeiro documento de identificação civil digital do cidadão brasileiro.

O objetivo é oferecer maior praticidade já que sempre estará no aparelho celular, que já é usado no dia a dia, mas com a mesma fé pública do documento em papel. A CNH Digital é única para cada aparelho celular e traz dados criptografados que asseguram a autenticidade, evitando fraudes e falsificações.

O aplicativo permite criar um PDF exportável do documento, que funciona como cópia autenticada. No futuro, essa identificação poderá ser utilizada por outros serviços de governo eletrônico ou mesmo em situações privadas que exijam a identificação do portador.

Também trará mais economia, porque o cidadão poderá economizar com impressões, autenticação e digitalização de cópias ao encaminhar o PDF para órgãos públicos e empresas que já possuam processo eletrônico. Caso não precise da via impressa, poderá economizar nos casos que, normalmente, exigiriam uma segunda via, como roubo e extravio.

O aplicativo que armazena a CNH Digital, permite visualizar a CNH frente e verso, o QR Code, exportar e compartilhar o arquivo da CNH (por e-mail e até WhatsApp) para usar em qualquer situação que exija um documento autenticado.

Depois de baixado o aplicativo, faça o cadastro no Portal de Serviços do DENATRAN. Vá ao DETRAN de emissão da sua CNH de papel para garantir presencialmente seus dados cadastrais. Isso é necessário para que eles tenham certeza de que o usuário é mesmo você. Afinal, a CNH é um documento que tem fé pública. Se, por algum motivo, já possuir certificado digital, não é necessário ir ao DETRAN

Depois de acessar o Portal de Serviços do Denatran e com os dados confirmados pelo DETRAN, é possível solicitar um código de ativação para a CNH Digital, que será enviado por e-mail. Após todos esses procedimentos, entre no aplicativo, use a senha de acesso do portal, e digite o código de ativação.

Um último passo: o aplicativo vai pedir para você criar uma senha mais simples, de quatro números, tipo a de banco, que o usuário digita toda vez que for acessar a carteira. Isso foi criado para facilitar o acesso, já que a senha do portal é mais comprida e complicada, com letras e números.

Nas situações em que a CNH for suspensa ou cassada, a Digital será bloqueada na atualização do aplicativo.

E se roubarem meu celular?

Basta realizar o bloqueio da CNH Digital no Portal de Serviços do DENATRAN. Pelo portal também, é possível habilitar o novo aparelho para o qual se queira transferir o serviço da CNH Digital.

De qualquer forma, mesmo sem bloqueio, a pessoa que pegou o celular não vai ter acesso à CNH Digital. Isso porque o aplicativo só mostra o documento se o usuário digitar a senha de quatro números que foi criada pelo motorista.

Para tirar outras dúvidas, você pode acessar uma página criada e disponibilizada pelo Detran com esse objetivo. É bem prático e direto.

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS