quinta-feira, 9 dezembro 2021
InícioEventosColetiva de imprensa marca o início da Semana de Doação de Órgãos...

Coletiva de imprensa marca o início da Semana de Doação de Órgãos em Blumenau

Coletiva-Semana-Transplantes_02

Fotos: Luciano Bernz

Na manhã desta segunda-feira (22), uma coletiva de imprensa no auditório da Secretaria de Saúde, marcou o início da Semana de Doação de Órgãos na cidade. Estiveram presentes o Dr. Romero Fenilli – Presidente da Comissão da CIHDOTT do Hospital Santo Antônio; Charlene Verusa da Silva – Enfermeira membro da CIHDOTT do Hospital Santa Isabel; Adelita Krambeck Bahr – Psicóloga Hospitalar da CIHDOTT do Hospital Santo Antônio e Anderson Lessa Carneiro – Jovem que há um ano fez um transplante de coração.

O dia 27 de Setembro é o Dia Nacional do Doador de Órgãos e Tecidos. No ano passado foi assinada em Blumenau, uma lei que elegeu “Setembro, como mês da conscientização da importância social e humanitária da doação de órgãos e tecidos humanos no município.” O Hospital Santa Isabel e o Hospital Santo Antônio possuem CIHDOTTS (Comissão Intra Hospitalar de Captação de Órgãos e Tecidos para Transplantes) com equipes de busca ativa (composta por médicos, enfermeiros tendo como apoio assistentes sociais e psicólogos) que acompanham o processo de diagnóstico de morte cerebral e óbitos de pacientes com o coração já parado, realizando também entrevista com a família do possível doador.

Dr. Romero Fenilli
Dr. Romero Fenilli

Segundo o Dr. Romero Fenilli, ainda faltam campanhas de conscientização. Ele disse que existe algumas ações pontuais, como no ano passado, quando o milionário Chiquinho Scarpa, resolveu enterrar no jardim de sua mansão o seu Rolls Royce. Ele chegou a chamar uma retro escavadeira para fazer o buraco. Aquilo foi motivo de uma chuva de críticas. Como é possível um cara enterrar um carro? Isso é um absurdo! Mas era exatamente aí que o Chiquinho Scarpa queria chegar. Então ele respondeu as críticas: Absurdo é você ser enterrado junto com seus órgãos, que poderiam estar salvando vidas.

Dr. Romero, comentou que as pessoas tem muito medo. Muita gente pensa que para retirar os órgãos, irão matar seu ente. É isso que temos que esclarecer. Quando chega ao ponto de retirada dos órgãos, é porque já foram feitos todos os testes e comprovado que a pessoa está morta. Os órgãos é que estão sendo mantidos por meios artificiais.

A enfermeira Charlene Verusa da Silva, disse que existe falta de profissionais nas etapas de pré-transplante. Ou seja, falta os hospitais criarem seus CIHDOTTs, para que sejam identificados possíveis doadores. Ela também destacou que a importância da informação às famílias de doadores, é igual ao próprio transplante. É através dela, que as pessoas irão se conscientizar da importância em doar órgãos.

Os referidos hospitais e a Secretaria de Saúde se uniram para realizar uma parceria na divulgação deste tema tão importante para toda a comunidade, cumprindo assim em conjunto a Lei 7.893. No dia 27/09, dia da comemoração, um evento foi programado para ocorrer das 9h às 13h, em frente a Escadaria da Catedral São Paulo Apóstolo, com distribuição de panfletos explicativos da SC Transplantes e garrafas água com o adesivo criado para a campanha.

Na oportunidade, profissionais vão aferir a pressão arterial, além da divulgação de dois vídeos institucionais criados pela SC Transplantes com o depoimento de duas famílias doadoras. Foram convidados um transplantado hepático, um renal, um cardíaco e um de córneas para participarem do evento e dar o depoimento pessoalmente aos participantes e a mídia. O ponto alto do evento será às 11h quando balões e laços verdes (símbolo dos doadores e da esperança) serão soltos na Escadaria da Catedral como forma de chamar a atenção para o tema da campanha: “Não leve seus órgãos para o céu. O céu sabe que nós precisamos deles aqui.”.

O Hospital Santa Isabel iniciou a CIHDOTT em 1999, tendo obtido desde então 245 doações de múltiplos órgãos. Em 2013, o Hospital Santo Antônio iniciou a estruturação de sua CIHDOTT, tendo realizado as primeiras captações em março e agosto de 2014 respectivamente. No momento está em fase de treinamento, sensibilização interna e externa para dar efetividade ao serviço.

Com a parceria e união de todos, teremos uma campanha com alcance e estímulo à sensibilização da população sobre a importância da doação de órgãos, divulgando assim um trabalho tão bonito das CIHDOOT’S, alimentando a esperança de tantas pessoas.

Ao final da coletiva, nossa equipe conversou com o transplantado Anderson Lessa Carneiro. Clique aqui, para ver o depoimento de quem vive, graças à um doador.

cartaz-doacao-orgaos-2014

Luciano Bernz
Responsável por toda a cobertura externa de OBlumenauense, sou nascido e criado em Blumenau. Trabalho há 25 anos com vendas, tendo passagem pela Rádio Blumenau e Rádio Clube de Itajaí, onde além de contato comercial, também fiz cobertura de festas e eventos.

MAIS LIDAS