quinta-feira, 9 dezembro 2021
InícioGeralBlumenau terá um complexo hospitalar dedicado aos transplantes

Blumenau terá um complexo hospitalar dedicado aos transplantes

 

 

 

Em 2016, o Hospital Santa Isabel (HSI) realizou o maior número de transplantes de fígado. Em 2017, foi eleito o melhor Hospital Transplantador de Santa Catarina. Já em 2018, ficou entre as cinco instituições que obtiveram os melhores resultados na doação de órgãos no estado, tendo realizado 333 transplantes. O ano passado também registrou o maior número de procedimentos do tipo desde 1980, quando foi realizado o primeiro transplante no Hospital.

Fica muito clara a vocação do hospital sediado em Blumenau nessa especialidade da medicina que requer grandes profissionais. Na semana passada, o HSI divulgou que planeja construir um Complexo Hospitalar de Transplantes, que permitirá ampliar os serviços realizados pelo Ambulatório e Comissão de Transplantes da Instituição.

Devido ao grande fluxo de pacientes pré e pós-transplantes atendidos diariamente no Ambulatório, também foi protocolado um pedido de reforma do espaço. Após a conclusão do Complexo Hospitalar de Transplante, o serviço será enviado para o novo prédio. Já o espaço reformado será usado para o Ambulatório Geral de Alta Complexidade. De acordo com o diretor executivo do HSI, Juliano Petters, a ampliação, que já está aprovada junto à Vigilância Sanitária, foi solicitada em caráter emergencial. “Essas ações pretendem ampliar o desenvolvimento do Vale do Itajaí e reforçar a vocação pioneira do Santa Isabel em trazer o que é moderno e avançado para Santa Catarina e Blumenau”, afirma o diretor.

 

Visitas ao Santa Isabel

O projeto de construção do Complexo Hospitalar de Transplantes, apresentado às bancadas catarinenses da Câmara Federal e do Senado, está sendo liderado pela Deputada Federal Carmen Zanotto. Em visita ao Hospital Santa Isabel na última semana, o Deputado Estadual Ricardo Alba e o Deputado Federal Fabio Schiochet, bem como o Secretário de Desenvolvimento Econômico e Sustentável e Turismo, Lucas Esmeraldino, conheceram a iniciativa em mais detalhes.

Em reunião com o diretor executivo Juliano Petters, os políticos foram apresentados aos serviços realizados pelo HSI e a importância desta instituição filantrópica para a saúde catarinense. O projeto de ampliação, que tem previsão de conclusão de cinco anos a partir da data de início, reunirá todos os parlamentares para que possam destinar, anualmente, parte de suas emendas para que essa ideia do Hospital seja concretizada no ano de suas legislaturas.

O Hospital Santa Isabel realiza, por ano, 37 mil atendimentos no Pronto Socorro, cerca de 900 partos, quase oito mil cirurgias – a maioria procedimentos de alta complexidade – e mais de 15 mil internações. A Instituição possui 260 leitos de internação, 30 de UTI, 13 salas cirúrgicas, 308 médicos no corpo clínico, mais de 1200 colaboradores, o único heliponto homologado pela ANAC no Vale do Itajaí e o primeiro e único robô-cirurgião de Santa Catarina.

 

Sobre o Hospital Santa Isabel (HSI)

A história deste que é um dos maiores hospitais de Santa Catarina está ligada à chegada das primeiras Irmãs da Divina Providência ao Brasil, em 1895, que praticavam enfermagem ambulante em toda a região. Com o tempo, o aumento do número de pacientes e o apoio logístico da sociedade blumenauense, nascia oficialmente, em 4 de outubro de 1909, o Hospital Santa Isabel.

Desde 2015, essa filosofia é levada adiante pela administração da Associação Congregação de Santa Catarina (ACSC). Hoje, o HSI conta com uma equipe formada por aproximadamente 1.200 colaboradores e 370 médicos, mais de 260 leitos, sendo 10 na UTI Coronariana e 20 na UTI Geral, e atende 44 especialidades médicas em uma área de mais de 28 mil metros quadrados. Sua intensa vocação à Alta Complexidade o torna referência em especialidades como Implante de Marca Passo, Hemodinâmica, Radioterapia, Neurologia Clínica e Neurocirurgia. O Santa Isabel também é reconhecido como o melhor hospital transplantador de Santa Catarina, estando entre os cinco principais hospitais que realizam transplantes de fígado no Brasil. Por todos esses números, o Santa Isabel é referência para aproximadamente 90 municípios catarinenses, além de pacientes oriundos de outros locais do país. Com uma média geral de 15 mil internações por ano, mantém um percentual em torno de 70% de seus atendimentos no Serviço de Emergência pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

 

Sobre a Associação Congregação de Santa Catarina (ACSC)

Com mais de 120 anos de atuação no Brasil, a Associação Congregação de Santa Catarina (ACSC) é responsável pela administração de 22 entidades em três segmentos de atuação: Educação, Saúde e Assistência Social. A ACSC criou um modelo de gestão autossustentável onde todo superávit gerado por nossos negócios é aplicado integralmente em nossas obras, nos três segmentos, a fim de executar dignamente suas atividades e acolher e cuidar do ser humano em todo o ciclo da vida.

Ao todo, são cerca de 14 mil colaboradores distribuídos em diversas instituições de saúde, mantendo inúmeros estabelecimentos de ensino e acolhendo crianças, adultos e idosos em espaços assistenciais, com atendimento humanizado e serviços de qualidade para milhares de pessoas em seis estados brasileiros (Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo).

Atualmente, na área de educação, as instituições da ACSC oferecem ensino de qualidade a 4.934 alunos, com 1.005 deles contemplados com bolsas integrais assistenciais. As entidades de saúde realizam anualmente 111 mil internações, 558 mil atendimentos de urgência e emergência, 2 milhões e 40 mil atendimentos ambulatoriais, 4 milhões e 913 mil exames, sendo 73,7% dos atendimentos destinados aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Na assistência social, cerca de 600 pessoas em vulnerabilidade e risco social são beneficiadas por projetos sociais da ACSC.

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS