terça-feira, 19 outubro 2021
InícioEventosBlumenau receberá a tocha olímpica em 2016

Blumenau receberá a tocha olímpica em 2016

tocha-olimpica

Texto: Fabrício Wolff

Blumenau está confirmada no Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016. O Comitê Organizador dos Jogos anunciou em Brasília nesta sexta-feira (3), a lista das primeiras 82 cidades que integrarão a jornada da chama Olímpica pelo país. “Receber a chama olímpica em Blumenau é como receber um pedaço dos Jogos OIímpicos”, destacou o presidente da Fundação Municipal de Desportos Sérgio Galdino, que foi representar o prefeito Napoleão Bernardes em Brasília.

Também foi confirmado que a jornada da Chama Olímpica no Brasil começará entre abril e maio de 2016. “Nossa cidade se mobilizará para celebrar esse símbolo tão tradicional e festejar as histórias exemplares dos nossos cidadãos que conduzirão a tocha”, disse Galdino. O revezamento vai durar entre 90 e 100 dias após a tradicional cerimônia de acendimento da chama Olímpica na cidade grega de Olímpia, berço dos Jogos da Antiguidade. Serão em torno de 12 mil condutores da tocha e a chama percorrerá cerca de 20 mil quilômetros por estradas e ruas brasileiras e 10.000 milhas aéreas.

O Revezamento da Tocha Olímpica se encerrará no dia 5 de agosto de 2016, quando o último condutor da tocha acenderá a Pira Olímpica durante a cerimônia de abertura dos Jogos, no Estádio do Maracanã. Os destinos finais para cada dia foram escolhidos para que a rota pudesse atingir o maior número possível de brasileiros dentro da duração estimada do revezamento.

A lista completa das cidades que receberão a Tocha Olímpica Rio 2016 será revelada no início do ano que vem. Esse encontro da tradicional Chama Olímpica com o calor humano do povo brasileiro vai alcançar em torno de 90% da população do país em cerca de 300 cidades de todos os 26 estados, além do Distrito Federal.

Ao longo dos próximos dois meses, o Comitê Organizador dos Jogos e os patrocinadores oficiais do Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016 (Coca-Cola, Nissan e Bradesco), anunciarão suas campanhas públicas para selecionar em todo o Brasil aqueles que terão o privilégio de conduzir a Chama Olímpica.

O Revezamento da Tocha Olímpica

O revezamento é inspirado em duas tradições da Grécia Antiga. Na primeira, corridas de revezamento da tocha eram organizadas em Atenas como tributo a certos deuses. O primeiro participante a chegar ao altar do deus da corrida ganhava a honra de acender o fogo em sua homenagem.

A segunda tradição envolvia mensageiros viajando por cidades da Grécia para anunciar a data exata dos Jogos. Eles convidavam os cidadãos a ir até Olímpia e proclamavam a trégua sagrada, que obrigava todas as guerras a cessar um mês antes do evento e durante as competições, para que atletas e espectadores pudessem ir e voltar com segurança.

Nos Jogos Olímpicos da Era Moderna, o significado ancestral da chama foi resgatado pela primeira vez em Amsterdã 1928, mas o primeiro Revezamento da Tocha Olímpica aconteceu em Berlim 1936, com a chama sendo acesa em Olímpia e transportada para a capital alemã.

Atualmente, meses antes de cada edição dos Jogos Olímpicos de Verão e Inverno, a cerimônia de acendimento dá início ao Revezamento da Tocha Olímpica na Grécia. Após percorrer o território grego por alguns dias, a chama chega à capital Atenas, onde é entregue aos organizadores dos Jogos Olímpicos. De lá, ela é transportada até o país-sede, onde embarca em uma jornada por dezenas de cidades, levando uma mensagem de paz e união. O seu destino final é o estádio da cerimônia de abertura, onde a chama acende a Pira Olímpica e marca o início oficial dos Jogos.

Rio 2016

O Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016 é realizado pelo Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. Os governos federal, além dos estados e municípios por onde a chama passará, são parceiros na organização, garantindo que os serviços públicos necessários sejam oferecidos. A data da cerimônia de acendimento em Olímpia e da chegada da chama a Brasília ainda será definida.

Ao saber da escolha de Blumenau, o prefeito Napoleão Bernardes ressaltou que o município foi escolhido pela sua importância e destaque na região Sul do País. “Blumenau é reconhecida nacionalmente por vários indicadores altamente positivos, que valorizam e corroboram a qualidade de vida encontrada aqui”, comemorou. É o caso do IDH que aponta a cidade como a de maior longevidade do Brasil, o quarto melhor do país para criar filhos, o quinto em geração de empregos em todo o território nacional, além das constantes certificações nacionais e internacionais nas áreas de saúde e educação.

via SECOM/Blumenau

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS