quarta-feira, 27 outubro 2021
InícioEventosAntiga Casa do Comércio de Blumenau terá uma escola de artes e...

Antiga Casa do Comércio de Blumenau terá uma escola de artes e idiomas

 

 

Fotos do evento: Marlise Cardoso Jensen

Um dos prédios históricos mais bonitos de Blumenau terá uma nova proposta de funcionamento a partir do ano que vem. O casarão localizado na esquina da Alameda Rio Branco com a Rua Sete de Setembro, que até então abrigava a Casa do Comércio, irá se transformar na Alameda Haus Artes e Idiomas, um espaço aberto com cursos de inglês e alemão e várias possibilidades nas linguagens artísticas.

 

Prof. Marcos da Silva, diretor da Escola Barão (esquerda)

 

A novidade foi anunciada em uma coletiva de imprensa na manhã desta quarta-feira (25/09/19). O prédio é de propriedade da Sociedade Evangélica de Senhoras de Blumenau, o prédio foi tombado em 2000 pelo Governo de Santa Catarina e será usado pela Escola Barão. As duas entidades fazem parte da Igreja de Confissão Luterana, que tem sua matriz na cidade ao lado do Hospital Santa Catarina.

No andar térreo permanecerá o restaurante escola Senac Blumengarten e a instituição de ensino irá utilizar o restante do espaço para abrigar os trabalhos realizados até então no Barão Arte e Cultura e no Barão Idiomas. “Vale ressaltar que a Alameda Haus Artes e Idiomas será um ambiente aberto a todos, pois trata-se de uma nova instituição voltada às artes, aos idiomas e às exposições artísticas públicas”, destaca o diretor da Escola Barão, professor Marcos da Silva.

 

 

O diretor também ressalta que qualquer pessoa pode se inscrever nas atividades que serão oferecidas, seja criança, jovem ou adulto. “Queremos nos aproximar ainda mais dos blumenauenses e tornar a Alameda Haus um novo espaço de formação cultural e artística de Blumenau e região”, complementa. Os cursos terão início em fevereiro de 2020, mas as inscrições já começam em novembro deste ano. A partir dessa data, os interessados podem ir até a secretaria do novo endereço para fazer a matrícula.

 

 

Além dos alunos, também podem fazer os cursos a comunidade em geral. Será oferecida musicalização, grupo vocal e canto individual, além de instrumentos como bateria, flauta doce, flauta transversal, guitarra, piano, teclado, saxofone, trompete, violino, violoncelo, violão popular e erudito, clarinete e ukulele.

Para quem sempre quis aprender a dançar, no local serão oferecidas aulas de ballet, dança contemporânea, dança criativa e até de grupo folclórico. Na área de artes visuais, haverá um laboratório criativo e também curso de pintura em tela.

As aulas de idiomas da Barão, terão cursos de inglês e alemão com encontros de clube de conversação, oficinas de experiência culinária, eventos culturais, certificações internacionais TOEFL, modalidade flexível (VIP) ou em turmas e modalidades de recreação em inglês.

 

 

 

A história do casarão

O prédio quase centenário foi inaugurado em setembro de 1923 pela Sociedade Evangélica de Senhoras de Blumenau para abrigar a maternidade Johannastift. Mais tarde, na década de 1950, a maternidade deu lugar ao Hotel Alameda e, em 1969, a um dos mais conhecidos restaurantes de Blumenau: o Cavalinho Branco ou Zum Weissem Röessel, seu nome oficial. Uma empresa de turismo também chegou a se instalar no imóvel.

Mas depois das grandes enchentes de 1983 e 1984 ele ficou fechado e sem condições de uso. Foi uma restauração que começou em 1998 e terminou só em 2006, com apoio de verbas públicas, que possibilitou que o casarão voltasse a ser ocupado. Dessa vez, pela CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas de Blumenau) e pelo Sindilojas, que coordenaram a reforma.

As entidades deram o nome de Casa do Comércio ao prédio, de onde saíram em 2019, após o término do contrato de locação. Durante todo esse tempo, o Senac ocupou o andar térreo com um restaurante escola, hoje chamado Blumengarten, que vai permanecer no local.

Em 2020, a Escola Barão inaugura a Alameda Haus Artes e Idiomas, com atividades artísticas para alunos e toda a comunidade de Blumenau, como uma forma de preservar a cultura, contada também pela trajetória desse patrimônio histórico. O prédio foi tombado no ano 2000 pelo Governo de Santa Catarina, nas comemorações de 150 anos de Blumenau.

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS