segunda-feira, 8 março 2021
Início Geral Ação conjunta entre polícias de SC e americana evita que homem se...

Ação conjunta entre polícias de SC e americana evita que homem se suicide ao vivo em rede social

Por Clarissa Margotti,  da Polícia Civil

Uma ação rápida e com um desfecho positivo surpreendente e inédito no mundo aconteceu numa cidade (não informada) do Meio-Oeste de SC, na madrugada de quarta-feira (8/03/17), quando um homem, de 40 anos, transmitia, ao vivo, pela rede social, sua tentativa de suicídio. Após alguns casos de suicídios online, ocorridos nos últimos meses, o Facebook adotou mecanismos e ferramentas para identificar estas situações em tempo real.

De imediato, a empresa repassou as informações à autoridade policial dos Estados Unidos relatando que um usuário da rede social, cidadão brasileiro, de Santa Catarina, estava prestes a cometer suicídio por enforcamento. Os Estados Unidos informaram o fato à Diretoria de Informação e Inteligência (Dini) da Secretaria de Segurança Pública de Santa Catarina (SSP), formada por policiais civis e militares. Foram repassados os dados de cadastro do usuário e seu endereço. De imediato, a polícia catarinense chegou até o local, constatando a intenção do homem e evitando que ele tirasse a própria vida.

Este usuário da rede social teria realizado algumas postagens com conteúdo suicida, bem como feito um vídeo ao vivo dando a entender que se mataria nas próximas duas horas, o que deu um grau de prioridade no repasse das informações. “Chegando ao local, o dono do perfil foi encontrado ainda com vida e a situação foi confirmada. O Corpo de Bombeiros o conduziu até o hospital, onde foi medicado e realizado o acompanhamento psicológico”, explica um policial.

O homem informou que pretendia tirar sua própria vida porque estava desempregado e sua esposa estava grávida do quarto filho. “Ele já tinha problemas psicológicos, como depressão, e num momento de desespero, tentou ceifar sua vida”, relatou. A assistência social da prefeitura do município está acompanhando a vítima e seus familiares.

 

Avatar
O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS