segunda-feira, 12 abril 2021
Início Geral A rua do fantasma em Blumenau

A rua do fantasma em Blumenau

andando rua escura1

Chamava-se antes Gespensterstrasse (Rua dos Fantasmas) no centro, depois Travessa 4 de Fevereiro , chamando-se atualmente de rua Ângelo Dias.

– Fantasmas sempre assombraram as ruas de Blumenau antigamente. Ficou na história da cidade, já como lenda, a imagem de um estranho personagem que perambulava pelas ruas, sempre tarde da noite, envolto em pesadas roupas também escuras, para parecer ainda mais tétrico.

A Rua Ângelo Dias, no centro, chamava-se antes Travessa 4 de Fevereiro.

E graças a esse vulto estranho, que costumava aparecer mais vezes por ali, a rua ficou conhecida também como a Rua do Fantasma. É o que conta a lenda urbana que surgiu por volta de 1920, 25 até 1930, que ficou na retina dos blumenauenses daqueles tempos !

Porém alguns mais afoitos foram em frente e resolveram tocaiar o fantasma. Descobriram então, dizem os mais velhos, que se tratava de um sacerdote que, altas horas da noite, visitava uma pessoa que lhe era muito cara. E para não causar escândalo, escondia-se na penumbra da escuridão, quando todas as casas já haviam se recolhido e as ruas estavam desertas.

Mas alguém viu, outro também, e na espreita acabaram vislumbrando de vez em quando o vulto, que aparecia só a noite na Travessa 4 de Fevereiro e cujo destino era sempre a mesma casa.

Quem era esse personagem na história da cidade ?

Ninguém queria sequer pronunciar o seu nome, porque segundo consta era importante na época. E como lendas são lendas, ficou tudo perdido pelo espaço; na boca do povo, mas sem qualquer registro.

Por isto, o que estamos contando pode ter um pingo de verdade, mas também pode ser fruto apenas da imaginação de alguns blumenauenses. Quem pode provar?

Texto do escritor e jornalista Carlos Braga Mueller publicado no blog do cientista social Adalberto Day.

Abaixo, um vídeo sobre a história produzido pela Equipe Tribo dos Anjos para uma prova da 17ª Gincana cidade de Blumenau. O tema era folclore, Lendas, mitos e causos de Santa Catarina.

Avatar
O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS