quinta-feira, 2 dezembro 2021
InícioEconomiaSanta Catarina tem mais de 24 mil estudantes com idade acima de...

Santa Catarina tem mais de 24 mil estudantes com idade acima de 50 anos

A entrada na universidade no Brasil é um sonho muitas vezes tardio. O número de pessoas com mais de 30 anos matriculadas em cursos de graduação cresceu 25% entre 2009 e 2012, de acordo com o último Censo do Ensino Superior. Um aumento maior que o verificado na faixa etária até 29 anos, mais jovem e identificável com o perfil universitário, que subiu somente 16% no mesmo período. Estudantes “maduros” representam hoje quase um terço dos 7 milhões de universitários matriculados em 2,5 mil instituições de ensino superior no país. E parte destes estudantes já passou dos 50 anos. Nas instituições de ensino de Santa Catarina, o número de universitários com mais de 50 anos já passou de 24 mil pessoas. Este dado revela que as pessoas estão cada vez menos preocupadas com a idade e mais interessadas em aprender. Uma excelente mudança para ser celebrada no Dia Internacional do Idoso, que será comemorado em 01 de outubro.

Segundo o IBGE, nos próximos 20 anos a população acima dos 60 anos deve triplicar, passando dos atuais 22,9 milhões para 88,6 milhões. De acordo com o educador e diretor da Unicesumar, polos de Blumenau e Jaraguá do Sul, Adriano Albano, a tendência é de que gradativamente aumente o número de estudantes nessa faixa etária.

Para Albano, vários motivos explicam a expansão do acesso de alunos mais velhos: aumento da oferta de cursos a distância (não presenciais) e de tecnologia (mais curtos); a busca por uma melhor colocação no trabalho; e até o desejo de ter uma segunda graduação. Na modalidade Educação a Distância (EAD), a média de idade dos estudantes é de 33 anos contra 26 anos das graduações presenciais. “A flexibilidade de horários é o principal atrativo para as pessoas mais maduras e que já não têm disposição para estar todos os dias em sala de aula”, avalia.

Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), em 2013 chegou a 155.536 o número de alunos com mais de 50 anos cursando o ensino superior no Brasil. Atualmente, o país possui mais de 1,2 mil cursos em educação a distância. Em 2003, por exemplo, havia apenas 52 unidades. Atualmente, as universidades são responsáveis por 90% da oferta, o que representa 71% das matrículas nessa modalidade.

estudantes-acima-50anos

Experiência

Tornar-se um profissional mais qualificado profissionalmente foi o que levou o mecânico Alcides Negherbon, de 54 anos, a cursar a graduação em Gestão Pública na Educação a Distância (EAD) da Unicesumar, polo de Jaraguá do Sul, em 2013. Com essa etapa concluída, sua trajetória acadêmica não parou. Hoje, Alcides está cursando pós-graduação em Administração Pública, também na plataforma EAD. O interesse por voltar a estudar depois do 50 anos surgiu para adquirir novos conhecimentos e se aperfeiçoar para continuar no mercado de trabalho. “Quem não acompanha, fica para trás. Adquirindo novos conhecimentos posso melhorar o meu futuro, inclusive deixando o exemplo para os meus filhos”, comenta entusiasmado.

O economista, Delério Anselmo Oechsler, de 65 anos, é um exemplo de dedicação. Foi depois dos 50 anos que voltar a estudar se tornou uma prioridade. Com três graduações e uma pós no currículo, atualmente cursa Ciências Contábeis na Unicesumar, polo de Blumenau. Para ele, essa é a melhor forma de continuar se profissionalizando. “Estudar à distância é mais proveitoso. Agora tenho mais tempo para me dedicar. E como ainda trabalho, além de ampliar os conhecimentos, posso aposentar-me com um salário melhor”, complementa.

Os 66 anos são motivo de orgulho para Claudete de Pin. Assim como muitas senhoras, ela também gosta de dança e artes, mas para continuar com a mente ativa optou por estudar. Por adorar ler e buscar conhecimento escolheu o curso de História, no EAD da Unicesumar. “A idade é algo cronológico, mas não significa que o espírito precise se sentir assim. Não podemos ficar parados, precisamos estar sempre na ativa”, comenta Claudete.

Para Albano, esta procura ressalta a relevância da educação a distância, independente da idade do aluno. “É gratificante saber que por conta do ensino a distância mais pessoas estão podendo se profissionalizar. Na melhor idade os alunos se dedicam tanto quanto os demais. Ficamos orgulhosos de poder fazer parte deste momento tão importante da vida deles. A Unicesumar é uma Instituição qualificada para receber e dar o suporte necessário aos alunos da melhor idade.”, destaca Albano.

Texto: Myrella Sabrina

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS