quinta-feira, 20 janeiro 2022
InícioEconomiaVocê é cooperado CECRED? Saiba porque mudou para Ailos, um nome de...

Você é cooperado CECRED? Saiba porque mudou para Ailos, um nome de inspiração inca

 

Com mais de 650 mil pessoas ligadas ao sistema e presença nos três estados do Sul do país, a Cecred é uma das principais entidades cooperativistas do país. Ao todo são 13 cooperativas filiadas, que juntas geram mais de R$ 6,5 bilhões em ativos. O crescimento e a busca por inovação presentes na história da instituição motivaram uma reestruturação de marca e uma das principais características deste novo momento é a evolução da identidade.

A partir desta terça-feira (3/07/18), o Sistema Cecred passa a ser Sistema Ailos. O nome é baseado na palavra Ayllu, originada no século XVI, na região dos Andes, e denomina a base da sociedade Inca caracterizada pelo trabalho cooperativo. A novidade foi apresentada em uma coletiva de imprensa realizada no período da manhã na Fundação Fritz Müller.

 

Moacir Krambeck

 

De acordo com Moacir Krambeck, presidente do Conselho de Administração da entidade, a mudança pretende destacar os objetivos centrais da instituição, que preza por ser uma organização estruturada e ao mesmo tempo simples, onde todos possam ser beneficiados. “Esse movimento transformador trazido pelo cooperativismo de crédito é a nossa essência. Atuar pelo fortalecimento da comunidade é uma característica muito presente e queremos reforçar isso através de uma marca que a evidencie ainda mais”, diz.

Krambeck destacou que a proposta é tratar todos iguais, não importa se deposite R$ 10 ou R$ 100 mil. “Partimos do pressuposto que não é o fator econômico que faz a diferença. Aqui somos gente, todos iguais. Podemos colocar roupas melhores, mas continuamos a ser os mesmos. Na Ailos queremos que todos sejam tratados iguais, com dignidade, respeito e justiça”, comentou. Ele também relatou que não interferiu na escolha do nome, mas pesquisou muito o povo inca, que o deixou impressionado. “Ailos significa pessoas agrupadas se autoajudando, a essência do cooperativismo”, finalizou.

 

 

Rodrigo Dellagiustina, coordenador de marketing e comunicação, explicou que a construção da marca foi um processo extremamente colaborativo. “Desde 2014 começamos a trabalhar nessa mudança nas 13 cooperativas, mais a central. A metade delas se envolvou ativamente, enquanto as demais em alguns momentos. A colaboração foi o tema principal desse reposicionamento de marca. O processo de recolocação da logomarca irá acontecer de forma gradativa. Estamos mudando o nome do sistema, que era Cecred e passa a ser Ailos, mas em cada cooperativa a mudança visual será aos poucos porque são 180 postos de atendimento. Isso se refere não só aos ambientes externos e internos, mas os próprios cartões e demais materiais gráficos”.

 

 

O que muda nas cooperativas e para os cooperados

Moacir destaca ainda que este momento é de profunda importância para a instituição, mas que os serviços permanecem exatamente os mesmos. “Nossa essência permanece a mesma, assim como os serviços e a proximidade com os cooperados. O que será alterado é o visual das cooperativas ligadas ao Ailos, que passa a ser mais moderno e condizente com o nosso propósito. Nas fachadas de cada posto de atendimento, por exemplo, prevalecem as novas cores, mas com o nome da cooperativa”, destaca.

O presidente do Conselho de Administração comenta ainda algumas das mensagens-chave que foram a base da alteração de identidade. “Esse novo momento foi inspirado em questões inerentes à nossa maneira de gerar transformação no mundo. Uma delas é que praticamos uma gestão participativa, em que o cooperado está envolvido nas decisões através de debates democráticos. Também promovemos o desenvolvimento econômico e social, estimulando a economia dos locais em que estamos inseridos e preservando o capital de forma sustentável”, conclui.

 

 

Números do Sistema Ailos

De acordo com Ivo José Bracht, diretor executivo do Sistema Ailos, até 2020 a instituição deve englobar 1 milhão de pessoas nos três estados do Sul do Brasil e chegar a R$ 11,3 bilhões em ativos. Constituída em 2002, a entidade agrega 13 cooperativas e mais de 175 postos de atendimento. Atualmente, essas unidades estão em 56 cidades do Sul. A maior cooperativa em número de pessoas do país é uma dos destaques da região. Somente a Viacredi possui mais de R$ 4 bilhões em ativos.

A instituição também conta com programas voltados para a educação e cidadania financeira da comunidade, além da integração das pessoas no sistema de trabalho. O Programa de Integração e Desenvolvimento de Cooperados e Comunidade (Progrid), completa 16 anos em 2018 e conta com uma série de cursos e palestras em sistema EAD e presenciais, que visam auxiliar o cooperado na melhoria da sua vida financeira. Mais de 1,8 milhão de cooperados já realizaram alguma atividade da plataforma. Outro projeto de destaque é o Escola Inclusiva, que prepara pessoas com qualquer tipo de deficiência para o mercado de trabalho. O projeto acontece em Blumenau e chega a segunda edição neste ano.

 

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS