segunda-feira, 18 outubro 2021
InícioGeralVigilância Epidemiológica de Pomerode confirma morte de macaco por febre amarela

Vigilância Epidemiológica de Pomerode confirma morte de macaco por febre amarela

 

 

 

 

O Instituto Carlos Chagas Fiocruz do Paraná confirmou que um macaco em Pomerode foi infectado pelo vírus da febre amarela. A confirmação também veio na tarde desta quinta-feira (30/01/20) pela Vigilância Epidemiológica do município.

O animal foi encontrado e capturado no bairro de Testo Central no dia 13 de janeiro. Ele continua vivo e segue sob observação. Macacos não transmitem a doença e são um importante alerta de que ela está presente em uma região.

A recomendação é para que a população procure os Postos de Saúde do seu bairro para se vacinarem contra a doença. A vacina é dose única e vitalícia para os adultos, mas se foi administrada antes da pessoa completar 5 anos, é necessário uma dose de reforço.

Com a confirmação dessa morte também fica o alerta para toda a região, já que vários primatas morreram em Blumenau e Gaspar.

 

Febre Amarela

A febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda, causada por um vírus transmitido por mosquitos como o Aedes aegypti que possui dois ciclos de transmissão: silvestre (quando há transmissão em área rural ou de floresta) e urbano. A doença é transmitida unicamente pela picada dos mosquitos transmissores infectados e nunca de pessoa a pessoa.

A febre amarela tem importância epidemiológica por sua gravidade clínica e potencial de disseminação em áreas urbanas infestadas pelo Aedes aegypti. Os sintomas iniciais são início súbito de febre, calafrios, dor de cabeça intensa, dores nas costas, dores no corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza.

A maioria das pessoas melhora após estes sintomas iniciais. No entanto, cerca de 15% apresentam um breve período de horas a um dia sem sintomas e, então, desenvolvem uma forma mais grave da doença.

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS