sábado, 22 janeiro 2022
InícioClimaVentos fortes causam cinco mortes em duas cidades de SC

Ventos fortes causam cinco mortes em duas cidades de SC

Fotos e dados: Defesa Civil de SC

O mau tempo causou estragos em Santa Catarina, no final da tarde e noite deste domingo (15/5/16). A chuva e vendaval foram registrados deixando danos em alguns municípios e cinco óbitos. Conforme dados da Defesa Civil estadual, as ocorrências mais graves foram registradas em Ponte Alta do Norte, onde quatro pessoas vieram a óbito.

Em Porto União, no Planalto Norte, uma morte também foi confirmada. Os dados e informações dos danos estão sendo levantados pela Defesa Civil. O secretário da Defesa Civil, Milton Hobus, segue nesta segunda-feira (16), para Porto União, para acompanhar a situação.

 

Município de Ponte Alta do Norte (SC)

 

Em Ponte Alta do Norte, os óbitos registrados foram causados pelos efeitos do forte vendaval. Uma comunidade do interior foi afetada. Quarenta casas foram danificadas, 12 casas destruídas, desmoronamentos e queda de árvores também foram registradas. O gerente de Operações e Assistência da Defesa Civil, Alexandre Sampaio, informou que cerca de 20 pessoas ficaram feridas que foram encaminhadas a hospitais de Lages de Curitibanos. Uma Central de Gestão de Crise foi montada no posto Serrano, em Ponte Alta do Norte.

MicroexplosaoApós análise de fotos e vídeos disponíveis até o momento, há fortes indicativos de ocorrência de microexplosão em Ponte Alta do Norte e Porto União, fenômeno atmosférico em escala local que pode causar ventos extremamente fortes.

As microexplosões também são fenômenos com alto poder destrutivo e ventos que podem superar os 100 km/h e são mais frequentes do que os tornados. Estes fenômenos ocorrem quando a corrente descendente em uma tempestade é tão forte que chega ao solo causando destruição, fazendo com que o ar se espalhe em todas as direções

“A Defesa Civil já acionou todos os parceiros como a Polícia Militar, Civil, Corpo de Bombeiros, para as atividades de socorro tanto Ponte Alta do Norte, quanto em Porto União. O importante neste momento é socorrer as vítimas do evento. Em momento posterior será dado atenção aos prejuízos materiais resultantes do vendaval”, explicou Sampaio.

 

Caminhão tombado em Porto União (SC)
Caminhão tombado em Porto União (SC)

 

Em Porto União, um homem de 54 anos morreu após ser atingido pelo telhado de um barracão. Por volta das 21 horas, o forte vento causou os estragos, destruindo casas, quedas de barreiras e árvores.

Segundo o gerente de Monitoramento e Alerta da Defesa Civil, Frederico Rudorff, ainda não se pode afirmar se foi um tornado ou uma microexplosão que atingiu os municípios. “Para a classificação de danos é necessário um laudo de meteorologista, com a interpretação do padrão do ocorrido. Estamos trabalhando juntamente com Epagri/Ciram, analisando as imagens dos locais e as imagens do radar de Lontras”, disse o gerente. Frederico relatou ainda que os vendavais e as chuvas estiveram associados a passagem de uma frente fria por Santa Catarina.

 

Município de Caxambu do Sul (SC)
Município de Caxambu do Sul (SC)

 

Em Caxambu do Sul, no Oeste, uma residência foi totalmente destelhada e parte das paredes caíram, por volta das 17h de domingo. A família foi encaminhada para um abrigo.

Dados registrados – Atualizados às 8 horas, desta segunda-feira

Vento Máximo nas últimas 24 horas:

  • Água Doce 90 km/h – 20h
  • Novo Horizonte 78 km/h – 21h
  • Chapecó 71 km/h – 16h
  • Lages 71 km/h – 18h,
  • Xanxerê 67 km/h – 16h
  • São Miguel do Oeste 67 km/h – 10h
  • Imbituba 66 km/h – 13h
  • Tangará. 64 km/h – 19h.

A estação meteorológica mais próxima de Ponte Alta do Norte fica em Curitibanos e às 21 horas de domingo, foram registrados ventos de 46 km/h. As mais próximas a Porto União são as de União da Vitória, no Paraná, 27 km/h, e General Carneiro que foram registrados ventos de 64 km/h.

Maiores volumes de chuva registrados em SC nas últimas 24 horas

  • ITÁ 49 mm
  • SÃO BENTO DO SUL 46 mm
  • ALFREDO WAGNER* 43 mm
  • ITAIÓPOLIS 41 mm
  • CANOINHAS* 38 mm
  • CAMPO ALEGRE* 38 mm
  • BOCAINA DO SUL 36 mm
  • CAPINZAL 36 mm
  • LAGES* 36 mm
  • CONCÓRDIA 35 mm
  • TANGARÁ* 35 mm
  • IRINEÓPOLIS 35 mm
  • SÃO JOAQUIM* 33 mm
  • RIO NEGRINHO 32 mm
  • ANITÁPOLIS* 32 mm

Fonte de dados: Estações pluviométricas Cemaden e Epagri/Ciram*

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS