sábado, 8 maio 2021
Início Cultura Solenidade on-line marca início de nova turma do projeto Fábrica de Gaiteiros...

Solenidade on-line marca início de nova turma do projeto Fábrica de Gaiteiros em Blumenau

Viabilizado por meio de parceria entre o município e o Instituto Renato Borghetti, o projeto é ofertado no Centro Turístico e Cultural da Vila Itoupava.

Iniciaram as aulas das novas turmas do projeto Fábrica de Gaiteiros, no Centro Turístico e Cultural da Vila Itoupava. Na última segunda-feira (26/04/21), por meio de videoconferências, o prefeito Mário Hildebrandt deu as boas-vindas aos alunos do período matutino, e a vice-prefeita, Maria Regina de Souza Soar, recepcionou virtualmente os alunos do período vespertino.

Também participaram dos encontros virtuais o artista e idealizador do projeto Renato Borghetti; o Intendente Distrital da Vila Itoupava, Leandro Índio da Silva; o professor Gustavo Almeida, responsável pelas aulas no núcleo de Blumenau e a professora Luci Mattana, representando a equipe do CTC.

A segunda turma do Projeto Fábrica de Gaiteiros em Blumenau conta com 49 estudantes, sendo que destes 28 foram reconduzidos para o segundo ano de formação contínua, e 21 são estudantes selecionados para iniciarem o primeiro ano de formação. Todos foram aprovados em processo seletivo e farão o curso com encontros semanais de uma hora durante um ano, com formatura prevista para o início de maio/2022. O objetivo da ação é promover a cultura por meio da formação com acordeão diatônico, instrumento conhecido popularmente na Região Sul do Brasil como gaita de oito baixos.

O criador do projeto Renato Borghett destaca sua identificação com a cidade. “Em Blumenau, nas gaitas Hering, foi fabricada a primeira gaita que tive acesso no início de minha carreira. E Blumenau foi também pioneira, sendo a segunda cidade de Santa Catarina a receber este projeto, que ganha ainda mais relevância na Vila Itoupava, onde há forte tradição com gaitas devido a cultura germânica”, afirma.

A iniciativa é promovida em Blumenau pelo segundo ano consecutivo por meio de convênio com o Instituto Renato Borghetti, sendo que os recursos para custeio da ação foram destinados pelo Fundo do Conselho Municipal de Desenvolvimento da Vila Itoupava (Fumdevi).

Foto João Vitor Korc [SECOM/BNU]

Avatar
O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS