terça-feira, 30 novembro 2021
InícioGeralSoldado Caroline, da PM, morta em Natal durante um assalto, é sepultada...

Soldado Caroline, da PM, morta em Natal durante um assalto, é sepultada em Chapecó

 

Fotos: Polícia Militar de SC

A morte da soldado da PM Caroline Pletsch, não provocou comoção nacional nas redes sociais e na grande mídia. Ela perdeu a vida durante um assalto em Natal, Rio Grande do Norte, onde passava férias com o marido. Caroline que defendia com sua farda o cidadão, passou quase despercebida, se compararmos ao também cruel assassinato da vereadora Marielle Franco, do Rio de Janeiro (RJ).

Nas ruas, também não havia protestos, para chamar a atenção da morte da policial militar de 32 anos, que estava há 5 na corporação. O marido, sargento Marcos Paulo da Cruz, que também foi atingido por tiros, passou por cirurgia e segue internado em recuperação no Hospital da Polícia Militar, em Natal. Ele não pode acompanhar o funeral de quem amava. Nenhum dos dois participava de um tiroteio, só estavam jantando em uma pizzaria, curtindo a felicidade de estarem juntos, quando aconteceu o crime.

Na manhã desta sexta-feira (30/03/18), familiares, amigos, colegas de farda, autoridades e diversas pessoas da comunidade, participaram dos atos fúnebres de despedida da soldado Caroline. O corpo chegou em Chapecó por volta das 18h30min de quinta-feira (29), e o velório começou às 22h, na Sala Agostinho Duarte do Centro de Eventos de Chapecó. Primeiro, foi fechado para os familiares, depois aberto ao público.

Às 9h de hoje (30), foi realizada uma cerimônia de despedida, celebrada pelo capelão, 1º tenente Alex Thomaz de Almeida. Participaram a Associação Coral de Chapecó e o violinista Mário, além das homenagens de colegas e familiares.

Depois de 1h30min, o Corpo de Bombeiros levou o caixão em cortejo com viaturas da PM, e de outras instituições de Segurança Pública, para o sepultamento no cemitério Jardim do Éden. Honras militares, com salva de tiros das policiais militares femininas do 2º Batalhão, que diariamente estavam com Caroline, derem o adeus.

Foi um momento de muita dor e emoção. Nas cidades de Santa Catarina e outras do país, ninguém saiu na rua para protestar contra os covardes bandidos que tiraram a vida, de quem dedicou a sua para proteger a população. Não teve frase bonita no Jornal Nacional, nem artistas manifestando sua revolta.

Que prendam os covardes que mataram Caroline e Marielle. Duas mulheres, brutalmente assassinadas.

 

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS