Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Secretário Nacional de Defesa Civil vai visitar Vale do Itajaí neste domingo (5/07)

 

 

 

Fotos: Flávio Júnior/ DCSC

 

Neste domingo (5/07/20), o Secretário Nacional de Proteção e Defesa Civil, Alexandre Lucas Alves, e o chefe da Defesa Civil de Santa Catarina (DCSC), João Batista Cordeiro Junior, pretendem visitar José Boiteux, Timbó e Rio do Sul, no Vale do Itajaí.

O objetivo é ver de perto alguns locais atingidos pelos fortes vendavais desta semana que deixaram um rastro de destruição em todo estado, além de 10 mortes e uma pessoa desaparecida. No sábado (4), eles visitaram os municípios de Praia Grande, Timbé do Sul, Treviso e Laguna, no Sul de Santa Catarina, onde se reuniram com prefeitos e autoridades locais.

Depois de conversar com os gestores  e visitar os locais impactados pelo fenômeno climático, Alves reconheceu a  necessidade de agir com rapidez. Ao mesmo tempo, pode conferir o trabalho da Defesa Civil catarinense, que há anos é referência nacional, elogiando o fato de Treviso já ter recebido um carregamento de telhas para reparo das casas danificadas.

O chefe da Defesa Civil estadual, explica que o governador Carlos Moisés exigiu essa resposta rápida. “Ele disse desde o início que iríamos trabalhar com recursos próprios para resolver a questão da assistência humanitária e depois discutir a reconstrução dos municípios atingidos. Com o sistema de registro de preços, já existem contratos firmados para que no caso de sinistro o atendimento seja imediato”, destacou João Batista.

Ele também reforçou a importância dos municípios darem agilidade ao levantamento dos prejuízos, para nesse primeiro momento garantir eficiência e rapidez no atendimento humanitário, deixando para em seguida conseguir o apoio na recuperação das perdas. Em Siderópolis, outro município da região, os pequenos produtores rurais sofreram grandes prejuízos com as rajadas de vento.

 

Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

Posts relacionados

Top