sábado, 25 setembro 2021
InícioSaúdeSaúde alerta sobre os malefícios causados pelo uso do narguilé

Saúde alerta sobre os malefícios causados pelo uso do narguilé

 

Por força da Lei nº. 8.529, de 13 de dezembro de 2017, nesta primeira semana do mês de abril é realizada a Semana de Conscientização sobre os Males Causados pelo Uso do Narguilé. Em virtude disso, a Secretaria Municipal de Promoção da Saúde (Semus) está realizando a distribuição de cartazes para as unidades municipais de saúde, educação e assistência social, a fim de alertar a comunidade sobre os malefícios decorrentes da utilização deste dispositivo.

De origem oriental, o narguilé é uma espécie de cachimbo, que funciona a partir do aquecimento do ar pelo carvão, passando pelo fumo e sendo resfriado no líquido presente no fundo, antes de ser aspirado por meio de uma mangueira. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), uma sessão de narguilé dura em média de 20 a 80 minutos, o que corresponde à exposição a todos os componentes tóxicos presentes na fumaça de 100 cigarros.

Estudos disponíveis apontam que o uso do narguilé pode ter papel significativo no desenvolvimento de diversos problemas de saúde, como câncer de pulmão, boca, bexiga e leucemia; doenças respiratórias, coronarianas e periodontal; e ao baixo peso de bebês recém-nascidos. O compartilhamento do produto, algo comum entre os usuários, também pode acarretar doenças infectocontagiosas, entre as quais herpes, hepatite C e tuberculose. Há ainda risco de intoxicação por alta concentração de monóxido de carbono no sangue.

A coordenadora do Programa de Controle ao Tabagismo da Semus, Daiany Wiese, destaca que o narguilé pode causar vício e levar ao uso de outros produtos de tabaco. “Muitas pessoas, sobretudo os jovens, fazem o uso regular do narguilé, mas não têm noção do mal que isso pode ocasionar à saúde. Por meio da divulgação dessas informações, pretendemos promover a conscientização sobre esse tema”, explica.

Por Felipe Elias, da PMB

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS