Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Santa Catarina confirma 219 casos de coronavírus, 20 deles estão em UTIs

 

 

 

 

O número de pessoas contaminadas com o Covid-19 aumentou para 219. A informação foi passada pelo governador Carlos Moisés e o secretário da Saúde Helton Zeferino, durante o boletim online às 18h20 desta segunda-feira (30/03).

Desse total, 51% são homens e 49% mulheres. Em Santa Catarina há 20 pacientes com a Covid-19 internados em UTIs utilizando ventilação mecânica. Os doentes em hospitais públicos tem 32, 34, 37, 37, 52, 57, 62, 72 e 83 anos. Já os pacientes em hospitais particulares, têm uma média de faixa etária maior: 49, 53, 54, 56, 57, 60, 60, 61, 62 e 68 anos.

Os que receberam a confirmação do Laboratório Central de Saúde Pública de Santa Catarina (LACEN) residem nas cidades de: Florianópolis (40), Itajaí (18), Criciúma (15), Blumenau (14), Joinville (14), Braço do Norte (12), São José (10), Balneário Camboriú (9), Tubarão (9), Camboriú (7), Imbituba (5), Chapecó (5), Porto Belo (4), Navegantes (3), Gravatal (3), Jaraguá do Sul (3), Brusque (2), Gaspar (2), Itapema (2), Jaguaruna (2), Papanduva (2), Siderópolis (2), Rancho Queimado (2), Antônio Carlos (1), Balneário Arroio do Silva (1), Canelinha (1), Içara (1), Indaial (1), Lages (1), Laguna (1), Pescaria brava (1), Pomerode (1), São Francisco do Sul (1), São Lourenço do Oeste (1), São Ludgero (1), São Pedro de Alcântara (1),Tijucas (1), Timbé do Sul (1) e Urussanga (1). Outros estados são 5 e de países 3.

Hoje foram recebidas do Governo Federal 135 mil máscaras de proteção, 600 óculos, 72 frascos de álcool, 270 caixas de luva e 12,3 mil aventais. Porém, Moisés disse que esse equipamento é pouco, o número de luvas é suficiente para somente um dia no Hospital Regional São José. Ainda há necessidade de mais insumos, para proteger trabalhadores de mais de 150 hospitais, 54 unidades de pronto-atendimento, 1.873 unidades básicas de saúde, policiais civis e militares, bombeiros e servidores do sistema penitenciário.

Durante a coletiva também foi informado que já foram encomendados 230 monitores e 200 ventiladores mecânicos, fundamentais para o atendimento dos pacientes graves. A previsão de entrega é entre abril e maio. Os investimentos do Estado na compra destes equipamentos, insumos e EPIs somam R$ 76 milhões.

Outra medida que está sendo adotada é a definição de um hospital vocacionado para atendimento de pacientes com o novo coronavírus por região. Na Grande Florianópolis é o Hospital Florianópolis e no Sul do estado, o Hospital Regional de Araranguá Affonso Ghizzo. Já no Norte, a unidade referenciada é o Hospital Municipal São José, em Joinville, e na Serra, o Hospital Tereza Ramos, em Lages. No Extremo Oeste, a função fica a cargo do Hospital Terezinha Gaio Basso, de São Miguel do Oeste.

Hospitais filantrópicos também estão sendo sondados para servirem como referência em outras regiões. “Não significa que os demais não atenderão. O que precisamos é ter hospitais vocacionados para receber os casos mais complexos”, ressaltou o secretário de Estado da Saúde, Helton de Souza Zeferino.

“Desde o início da instalação do Centro de Operações de Emergência em Saúde já adotamos medidas para proteger a população de Santa Catarina. No primeiro dia, já bloqueamos 70 leitos de UTI para receber pacientes com a Covid-19, de todos os hospitais. Também avançamos para os chamados leitos extrateto, que são aqueles os quais hospitais filantrópicos utilizam para atendimentos privados ou de planos de saúde, mas que podem ser disponibilizados ao Estado, ampliando ainda mais a disponibilidade para mais 46 leitos. A rede de hospitais filantrópicos tem sido uma grande parceira”, detalhou o secretário Zeferino.

Sobre a prorrogação da quarentena, Moisés voltou a defender a necessidade de proteger a população de uma doença que não tem cura. Lembrou que a medida é adotada pelos governantes das maiores nações do mundo e sabe que é um remédio amargo.

Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

Posts relacionados

Top