domingo, 24 outubro 2021
InícioGeralSAMU de Blumenau registrou queda de 32,9% no número de trotes no...

SAMU de Blumenau registrou queda de 32,9% no número de trotes no primeiro semestre

 

 

 

Os trotes sempre foram um grande problema para os bombeiros e o SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Um “brincadeira” de mau gosto, de alguém que liga passando uma informação falsa, as equipes vão ao local e não existe ocorrência, prejudicando quem precisa.

Mas pelo menos temos uma boa notícia. A Central de Atendimento do SAMU de Blumenau registrou uma queda de 32,99% entre o primeiro semestre de 2018 e o mesmo período de 2019. O número de trotes caiu de 2310 para 1548, segundo dados da direção do SAMU, divulgados pelo Governo Estadual nesta quinta-feira (15/08/19).

Felizmente não foi só em nossa região, mas nesse semente houve uma redução de 12,3 mil trotes em Santa Catarina, nesses primeiros seis meses. Tanto a direção do Samu quanto a Secretaria de Estado da Saúde, atribuem essa queda de 42% à ações educativas nas escolas catarinenses. No total, o número diminuiu de 29,3 mil para exatos 17 mil.

A Central de Balneário Camboriú registrou a maior redução: 53,32%. Lá o número de trotes caiu de 5.030 para 2.348.

“A educação vem de um projeto contínuo. As campanhas de conscientização intercedem a nosso favor, mostra uma população mais esclarecida e atenta às demandas que precisamos direcionar”, ressalta o secretário de Estado da Saúde, Helton de Souza Zeferino.

Na avaliação do diretor estadual do Samu de Santa Catarina, coronel Giovanni Fernando Kemper, o resultado tem relação com o sucesso do projeto Educa Samu, realizado desde 2012 pelos profissionais nas escolas catarinenses. “Em tempos passados, já tivemos um número significativo de adolescentes ligando para o Samu. Estamos comemorando essa redução registrada em 2019 por causa dos trabalhos que realizamos em todo o estado, já com resultados significativos”, expõe o diretor do Samu.

Em Joinville, o número de ligações caiu de 5739 para 3217, representando uma queda de 43,94%. Na capital Florianópolis, onde no primeiro semestre de 2018 os atendentes receberam 4.178 trotes, o número reduziu 35,69%, ficando 2.687 nesse ano.

A Central de Lages recebeu 1.418 ligações falsas em 2019, mas 1º semestre do no passado foram 2.296, representando uma redução de 38,24%. Já em Joaçaba, no oeste do Estado, foi uma queda de 36,8%, quando o número de trotes caiu de 3919 para 2477.

 

 

Números ainda elevados

Mesmo com a redução de 42%, o Samu ainda considera o número elevado. Só no mês de julho, foram quase três mil trotes para o 192. Em um dos casos, no Norte de Santa Catarina, uma viatura chegou a ser apedrejada ao se deslocar para atender a um chamado falso de ocorrência. A central de Joinville ainda é a que mais recebe trotes no estado.

“Esse tipo de ação faz com que outros casos, outras pessoas, não tenham o atendimento no tempo certo. Se uma viatura se desloca para atender a um trote e, ao mesmo tempo, ocorre uma chamada para uma situação real, pode ser a diferença entre a vida e a morte”, alerta o coronel Kemper.

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS