Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Qualidade da água vinda do esgoto tratado é monitorado em 22 pontos do Rio Itajaí-Açu, em Blumenau

 

 

 

Foto: João Paulo Taumaturgo

 

A BRK Ambiental, em parceria com o SENAI, monitora 22 pontos do Rio Itajaí-Açu em Blumenau, e segundo a empresa, com a estiagem foi possível comprovar o resultado no tratamento do esgoto iniciado há 10 anos. A situação é muito melhor do em 2012, quando a cidade também passou por um período de poucas chuvas, mas deixava visível a má qualidade da água lançada na natureza.

Oito anos depois, o baixo volume de água indica um contexto diferente nesse sentido e a melhora na qualidade da água pode ser comprovada por meio do monitoramento do Índice de Qualidade da Água (IQA). Quem ficou próximo da foz do ribeirão da Velha, ao lado da Ponte de Ferro e próximo da Prefeitura provavelmente sentiu essa diferença.

 

 

As análises são feitas a cada três meses e a coleta em treze pontos mostrou qualidade de água boa ou aceitável. Em 2012, quando eram avaliados 18 pontos, a média do ano fechou com apenas dois pontos bons e um aceitável, ficando oito ruins e sete péssimos.

O aumento do número de pontos monitorados segue a evolução dos serviços de coleta e tratamento de esgoto, ou seja, conforme novas regiões são atendidas, novos locais de monitoramento são incorporados à lista.

“É importante destacar que oscilações pontuais podem ocorrer, sejam como consequência das variações de carga orgânica, fortes pancadas ou escassez prolongada de chuvas, índices de diluição etc. Porém, é nítido que à medida que a bacia vem sendo saneada, há a melhora contínua nos pontos avaliados”, explica o responsável pela BRK Ambiental em Blumenau, Cleber Renato. “O esgoto bruto que era lançado ali, agora é corretamente tratado nas ETEs Garcia e Fortaleza e os córregos vão retomando a vida”, complementa.

 

Importância do esgotamento sanitário

Durante esse período de estiagem, destaca-se a importância dos investimentos realizados para a expansão da coleta e do tratamento, que na última década foi disponibilizado para 21 dos 35 bairros da cidade, retirando 19 milhões de litros de esgoto bruto que eram despejados diariamente em diversos córregos, ribeirões e no Rio Itajaí-Açu, e da conscientização dos moradores em relação as suas responsabilidades para a ligação correta à rede de coleta.

Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

Posts relacionados

Top