sábado, 22 janeiro 2022
InícioAnimaisProjeto de terapia com cães idealizado leva alegria a crianças hospitalizadas

Projeto de terapia com cães idealizado leva alegria a crianças hospitalizadas

Cauã, de sete anos, recebe visita da cadelinha Berenice | Foto: Mirella Guedes/Ascom Udesc
Cauã, de sete anos, recebe visita da cadelinha Berenice | Foto: Mirella Guedes/Ascom Udesc

 

Crianças internadas no Hospital Seara do Bem, em Lages, recebem visitas regulares de cães, que levam alegria e aconchego aos pequenos pacientes. A Cão Terapia é um projeto paralelo desenvolvido pelo professor Thiago Müller, do Centro de Ciências Agroveterinárias (CAV), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), com a colaboração de voluntários.

 

A exemplo de hospitais pediátricos do Estado de São Paulo, onde há trabalhos similares, o administrador do Seara do Bem, Éder Gonçalves, adotou o projeto. | Foto: Mirella Guedes/Ascom Udesc
A exemplo de hospitais pediátricos do Estado de São Paulo, onde há trabalhos similares, o administrador do Seara do Bem, Éder Gonçalves, adotou o projeto. | Foto: Mirella Guedes/Ascom Udesc

 

O projeto possibilita que cães, adequadamente treinados, passem um tempo junto das crianças. Durante as visitas, que são diárias, além de brincadeiras, os cães proporcionam um ambiente hospitalar mais agradável, colaborando com a recuperação dos pacientes.

Cauã Rodrigues, de sete anos, diagnosticado com pneumonia, teve contato com pelo menos três cães, em 15 dias. As visitas, segundo a mãe, Elizandra Rodrigues, se tornaram motivo de alegria: “Ele fica esperando para ver qual será o visitante do dia. Além de se divertir, ele se sente em casa por causa dos animais”.

A exemplo de hospitais pediátricos do Estado de São Paulo, onde há trabalhos similares, o administrador do Seara do Bem, Éder Gonçalves, adotou o projeto.

“Diante dos benefícios que a proximidade com animais traz, implementamos o Cão Terapia com o aval da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar”, diz ele.

Dos oito voluntários do projeto, cinco são estudantes da Udesc Lages, como Carla Ribeiro, acadêmica de Medicina Veterinária. Há mais de um mês, ela leva a cadelinha Berenice para visitar pacientes. “O projeto faz bem para o coração, para as crianças e para o animalzinho, que já conhece o caminho do hospital”.

Cão Terapia também é desenvolvida na Apae

A terapia com animais também é uma realidade dentro da Associação De Pais e Amigos Dos Excepcionais (Apae), em Lages. As visitas ocorrem nas quartas e sextas-feiras, onde o voluntário, acompanhado de um cão, passa um período interagindo com os alunos da entidade.

De acordo com Müller, oito cães revezam nas visitas na Apae e no Hospital. Todos possuem documentação necessária e preenchem requisitos de higiene e saúde, como estarem vacinados, vermifugados, examinados e possuírem atestado de saúde.

A ideia é que o trabalho voluntário seja transformado em um projeto de extensão da Udesc Lages. “É grande a procura de acadêmicos que desejam ser voluntários. Com a criação de um projeto de extensão, há a possibilidade dos voluntários se tornarem bolsistas”, diz o professor.

A seleção de animais para o Cão Terapia ocorre no início de cada semestre e é aberta à comunidade. Durante a triagem, são feitos testes de saúde e de comportamento com os cães, que devem ser sociáveis e dóceis.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Udesc Lages

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS