sábado, 27 novembro 2021
InícioGeralProjeto da URB ensina profissão e dá nova oportunidade a apenados

Projeto da URB ensina profissão e dá nova oportunidade a apenados

Objetivo principal é que o trabalho na nova profissão os mantenham longe da criminalidade.

Texto e foto: Ana Matesco

Desde fevereiro de 2014, a Companhia de Urbanização de Blumenau (URB) mantém um convênio com a Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania de Santa Catarina que oferece trabalho e promove a reinserção de apenados que estão cumprindo o regime semi-aberto no Presídio Regional de Blumenau. O Projeto, batizado de Começar de Novo, foi bem aceito pela comunidade e pelos detentos, ou reeducandos como denomina o convênio, já mostrando resultados efetivos. Até agora, mais de 250 pessoas participaram da iniciativa e 13 delas vieram trabalhar com a URB após a progressão de sua pena ao regime aberto.

Os que passaram pela URB como reeducandos viram na Companhia muito mais do que um trabalho, mas também uma garantia de nunca mais precisar voltar à prisão. Juan Carlos Kratz, 23 anos, participou do projeto por poucos meses. Assim que ocorreu a progressão de sua pena para o regime aberto, em maio de 2014, ele veio trabalhar na URB, desta vez como colaborador. “Foi muito bom para mim. Agora estou longe da vida que eu levava antes e posso dormir com a cabeça fria”, diz o roçador. Juan ainda conta que embora tenha trabalhado formalmente antes de ir para a cadeia, este é seu trabalho mais duradouro.

URB-Apenados_02

Já Gabriel Felipe Queiroz, 26 anos, nunca havia trabalhado formalmente antes de entrar no sistema prisional. O atualmente servente de limpeza cumpriu cinco meses de sua pena no regime fechado e durante os seis meses do regime semi-aberto participou do Começar de Novo. No início de 2015, Gabriel progrediu ao regime aberto e desde 16 de fevereiro integra o corpo de funcionários da URB. “Este trabalho e a igreja me tiraram da criminalidade e das drogas. Ficarei na URB por muito tempo”, conta Gabriel, que passou no último concurso realizado e aguarda ser chamado para assumir o cargo de roçador.

Segundo Emerson Vieira, presidente da URB, a ideia de implantar o Projeto Começar de Novo foi uma aliança entre o cumprimento do papel social, a busca de mão de obra e a busca pela recuperação financeira. “Os reeducandos custam menos de 25% do que geram de rendimento para a URB”, explica. Ele emenda: “observando todos estes resultados, tanto no que diz respeito à evolução destes homens, quanto na qualidade de seu trabalho e no resultado financeiro, queremos ampliar o projeto e atender mais pessoas”. O convênio não tem data para terminar e pode ainda ser ampliado.

via PMB

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS