quarta-feira, 14 abril 2021
Início Geral Polícia Militar acaba com festa que tinha cerca de cem pessoas em...

Polícia Militar acaba com festa que tinha cerca de cem pessoas em Indaial (SC)

A ocorrência foi atendida na noite deste sábado em uma propriedade particular no bairro Poláquia.

A Polícia Militar foi acionada por volta das 23h deste sábado (6/03/21) para atender uma ocorrência de perturbação do sossego alheio. Algumas guarnições se dirigiram à Rua Adolfo Molinari, no bairro Poláquia, em Indaial (SC).

Quando chegaram no endereço informado, fizeram algumas diligências até encontrar vários veículos estacionados em uma propriedade particular no final da rua. Havia aproximadamente 100 pessoas em uma festa clandestina, que não usavam máscaras protetivas e nem respeitavam o distanciamento recomendado pelo decreto estadual.

Dois reboques com caixas de som em alto volume animavam os participantes, que foram dispersados com a chegada da PM. Em seguida os policiais identificaram os proprietários dos reboques, no entanto ninguém assumiu a responsabilidade pela organização do evento.

Segundo a Polícia Militar, não é a primeira vez que foram recebidas denúncias sobre o mesmo tipo de evento ocorrendo nas imediações. Nas outras vezes eles não conseguiram localizar o local exato. Mas graças à denúncia de um morador da região, que sofria o impacto do som alto, foi possível chegar até lá.

Apesar dos equipamentos serem grandes, as guarnições optaram por apreendê-lo, por receio de que esse tipo de evento continuasse a ocorrer no mesmo local. Os responsáveis estavam infringindo as medidas sanitárias que trazem risco à saúde pública, devido ao período de pandemia que vivemos com superlotação das UTIs de hospitais.

Se iniciarem novas medidas restritivas, com fechamento de comércios, restaurantes, bares e demais estabelecimentos durante a semana também, lembre de que não é culpa do governo estadual. Cada um que promove e participa de aglomerações também é responsável pelo aumento no número de casos de Covid-19 que prejudicam toda a economia e causam óbitos.

Deve ser muito triste para os profissionais de saúde ao saberem desse tipo de aglomeração. Sobrecarregados com horas de serviço, muitos só não abandonam seu trabalho por ser difícil substituí-los. São heróis que pensam no próximo. Mas parece que todos os apelos são como enxugar gelo.

Avatar
O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS