quinta-feira, 28 outubro 2021
InícioSegurançaPolícia Civil esclarece assalto em Gaspar e prende suspeito que é parente...

Polícia Civil esclarece assalto em Gaspar e prende suspeito que é parente das vítimas

Durante o crime, os assaltantes dispararam três vezes contra um dos moradores. Além disso agrediram outros dois, que ainda foram tomados como reféns na fuga.

Na manhã desta terça-feira (2/03/21), o Setor de Investigações e Capturas (SIC) da Polícia Civil de Gaspar, cumpriu mandados de prisão preventiva contra três homens suspeitos de assaltar uma residência no bairro Arraial do Ouro, no dia 7 de agosto de 2020.

Na ocasião, três moradores foram surpreendidos e rendidos durante a madrugada por dois criminosos, de 20 e 28 anos, que buscavam dinheiro e armas de fogo. Eles chegaram a disparar três vezes contra uma das vítimas, de 64 anos, depois que ela disse não ter dinheiro em casa, mas felizmente a arma falhou.

As outras duas vítimas foram agredidas com coronhadas e tomadas como reféns no carro de uma delas durante a fuga. Ao acabar o combustível do veículo, já em Blumenau, elas foram liberadas. No assalto foram roubados R$ 440,00 em dinheiro e uma televisão.

Diante dos fatos, após troca de informações entre os policiais civis do SIC de Gaspar e da DIC de Blumenau, os dois homens foram identificados. Durante a investigação, a polícia descobriu que um familiar das vítimas, de 29 anos, teria passado informações sobre a família para os criminosos.

Após o levantamento de todas as informações, o Delegado Bruno Fernando, representou pela prisão preventiva dos três envolvidos, que foi acatado pelo Poder Judiciário. Os dois suspeitos de cometer o assalto já estavam presos no Presídio Regional de Blumenau, portanto só foi cumprida a formalidade do mandado de prisão.

Só faltava prender o familiar das vítimas, suspeito de participar do crime. Na manhã de hoje ele se juntou a eles depois dos procedimentos legais na delegacia de Gaspar.

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS