quarta-feira, 27 outubro 2021
InícioGeralPM compra de venezuelano todos os bolos que estava vendendo na rua,...

PM compra de venezuelano todos os bolos que estava vendendo na rua, em São José (SC)

 

 

 

A Polícia Militar sempre tem um belo exemplo que orgulha os catarinenses. Uma história dessas aconteceu no último sábado (7/12/19 quando o soldado Gustavo Rangel estava fazendo policiamento, na Avenida Leoberto Leal, no bairro Barreiros em São José (SC), na Grande Florianópolis.

Quando ele passou na frente Centro Comercial Jaime Alexo, uma cena chamou sua atenção. Um homem estava com duas crianças estava tentando vender potinhos com bolo. O sol estava forte naquela hora e o local estava praticamente deserto.

Rangel foi até o local e perguntou o sabor (chocolate) e quanto custava cada pote (R$ 5). O vendedor perguntou quantos iria levar e ele respondeu: todos. O vendedor ficou surpreso e sorrisos iluminaram o rosto das meninas que acompanhavam seu pai.

 

 

Rangel foi até o local e perguntou o sabor (chocolate) e quanto custava cada pote (R$ 5). O vendedor perguntou quantos iria levar e ele respondeu: todos. O vendedor ficou surpreso e sorrisos iluminaram o rosto das meninas que acompanhavam seu pai.

 

Imagens: Reprodução NSC TV

 

Em entrevista à NSCTV, o PM disse que analisou a situação, viu como o local estava deserto. Iria demorar para ele vender os bolos e ir para casa com as crianças. E sabem o que deixou sua atitude ainda maior? Rangel sofre de intolerância à lactose e mesmo assim deu os R$ 55 reais do seu salário.

O vendedor ambulante falava é um refugiado venezuelano. Rodnney Gonzales chegou em janeiro deste ano para Santa Catarina, depois de sair de seu país natal em setembro de 2018. Na Venezuela, teve que teve que vender televisão, geladeira, para completar e comprar o remédio ou completar e comprar comida.

Quando chegou no Brasil, primeiro viveu nas ruas de Boa Vista, em Roraima, onde também faltava dinheiro para comer e para sobreviver, vendia os doces. Gonzales tem curso técnico superior em informática e está com muita dificuldade para encontrar emprego.

Essa cena passaria despercebida, mas alguém fotografou e divulgou nas redes sociais. O fato tomou dimensões maiores e daqui a pouco era o assunto do fim de semana. Aqui em Blumenau, já noticiamos muitas histórias, como a dos policiais que levaram um paraplégico para passear e assistir um filme no cinema. Para acessar, clique aqui.

 

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS