segunda-feira, 25 outubro 2021
InícioGeralParalisação relâmpago dos trabalhadores do transporte coletivo de Blumenau nesta quinta-feira (31/10)

Paralisação relâmpago dos trabalhadores do transporte coletivo de Blumenau nesta quinta-feira (31/10)

 

 

 

Fotos: Belmiro Avancini | Rádio Menina FM

Os trabalhadores e estudantes que precisaram do ônibus antes da 6h, tiveram que aguardar o fim da paralisação relâmpago do transporte coletivo que ocorreu na manhã desta quinta-feira (31/10/19). Depois os ônibus voltaram a circular.

Durante esse tempo, a dúvida e o receio de uma nova paralisação geral tomou conta da população que foi pega de surpresa. Sem contar a insegurança das pessoas que levantam de madrugada e aguardam ainda no escuro a chegada do ônibus.

 

 

“O protesto foi motivado pelo atraso da negociação coletiva de trabalho”, escreveu em sua página de Facebook o Sindicato dos Empregados das Empresas Permissionárias do Transporte Coletivo Urbano de Blumenau, Gaspar e Pomerode (Sindetranscol).

Ontem  (30 ) o Sindetranscol tinha agendada um reunião com representantes patronais (Blumob), que acabaram não comparecendo. Já o Seterb desmarcou um encontro previsto para hoje (31). Para chamar a atenção de ambas as partes, por considerar uma falta de respeito, a orientação do sindicato foi dos ônibus só começarem a circular a partir das 6h.

 

 

O sindicato lembrou que data-base é dia 1º de novembro, o que significa que a nova Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) deveria estar assinada até esta quinta (31). “A proposta concreta apresentada até agora pela empresa é repassar apenas o INPC de setembro (2,92%), ou seja, referente a 11 e não 12 meses de inflação, sem aumento real de salário, cortando o anuênio e vagas de cobradores”, escreveu o Sindetranscol em sua página de Facebook.

O sindicato alega que os trabalhadores do transporte coletivo estão há dois anos sem ganhar aumento real de salário, enquanto a empresa já começou a operar ganhando reajustes de tarifas acima da inflação. “Sem falar na redução de horários e custos que o antigo Consórcio Siga tinha. Não aceitaremos nenhuma redução de direitos ou cortes de vagas de trabalho”, completou.

A Blumob, disse que reuniões foram realizadas nos últimos dias e a negociação salarial encontra-se em andamento”, confira o resto do comunicado emitido pela empresa clicando aqui.

 

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS