sábado, 4 dezembro 2021
InícioEconomiaNúmero de cervejarias cresce 35% em SC representando uma para cada 50,4...

Número de cervejarias cresce 35% em SC representando uma para cada 50,4 mil pessoas

 

 

 

Foto: Leo Laps

 

O número de empreendimentos cervejeiros registrou crescimento superior a 35% nos últimos dois anos em Santa Catarina, tendo Criciúma, São José, Blumenau e Joinville como destaques estaduais no segmento e acima do crescimento nacional no período (30%).

Em 2020, o Estado mantém 142 cervejarias em atividade cadastradas no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), acima dos 105 estabelecimentos registrados em 2018. A quantidade de produções catarinenses representa pouco mais de 10% das 1.171 cervejarias atuantes no país, colocando o estado na 4ª posição nacional do setor.

Em expansão, a área se renova ano a ano com novas marcas, estilos e sabores. Para se ter ideia, em Santa Catarina há uma cervejaria para cada grupo de 50,4 mil habitantes, a segunda maior média nacional e apenas 11 cidades englobam, juntas, mais da metade de todas as fábricas de cerveja locais. O Estado fica atrás apenas do Rio Grande do Sul (1 a cada 49,9 mil pessoas). Em solo catarinense, até a primeira quinzena de fevereiro o maior número de cervejarias é verificado em Criciúma e São José, com 11 cada uma, seguidas por Blumenau e Joinville, com 10 cada.

De acordo com Mateus Bodanese, especialista em bares e CEO da myTapp, startup catarinense que desenvolve soluções tecnológicas para o mercado cervejeiro, o segmento é impulsionado à medida que cresce a diversidade de rótulos e a exigência dos consumidores em busca de produtos diferenciados e de melhor qualidade.

 

“O mercado cervejeiro, tanto no Brasil quanto em Santa Catarina, iniciou um crescimento significativo a partir de 2010, com o “boom” das cervejas artesanais, que possuem uma quantidade muito maior de sabores e combinações do que as cervejas mainstream (convencionais). Dentre os fatores que levaram ao crescimento, se destaca o fato de a população ter começado a descobrir as cervejas e todas as possibilidades que elas trazem. Uma coisa levou a outra: aumentou o número de cervejarias, mais pessoas experimentaram e gostaram, e a demanda foi puxando a oferta”, ressalta o especialista.

Ainda conforme Mateus Bodanese, com a elevação do nível de exigência dos consumidores e o surgimento dos novos empreendimentos, a tendência é de que o mercado continue a crescer, o que faz com que até mesmo os produtores das cervejas tradicionais busquem este novo mercado. Porém, o grande desafio para consolidar a expansão está em aumentar o número de consumidores de cerveja artesanal, que ainda representa cerca de 3% do consumo de cerveja no Brasil.

“As empresas do setor estão se unindo para divulgar a cultura e trazer mais adeptos a esse estilo de cerveja (artesanal). Ainda há potencial para crescer e, provavelmente dobrar nos próximos anos (de 3% para 6%). O quão mais rápido isso acontecer maior será o número de cervejarias no mercado. O risco é crescer mais a oferta do que a demanda, podendo resultar em mais dificuldades para essas cervejarias”, salienta.

DADOS E RANKING:
– 1.171 cervejarias registradas no Brasil
– 142 cervejarias registradas em Santa Catarina

Número absoluto de cervejarias, por estado, em 2020:
1º São Paulo – 241
2º Rio Grande do Sul – 228
3º Minas Gerais – 156
4º Santa Catarina – 142
5º Paraná – 124

Número de cervejarias, por estado e densidade populacional, em 2020:
1º Rio Grande do Sul – 1 cervejaria para cada 49,9 mil pessoas
2º Santa Catarina – 1 cervejaria para cada 50,4 mil pessoas
3º Paraná – 1 cervejaria para cada 92,2 mil pessoas
4º Minas Gerais – 1 cervejaria para cada 135,6 mil pessoas
5º São Paulo – 1 cervejaria para cada 190,5 mil pessoas

Número de cervejarias, por cidade catarinense, em 2020:
– Criciúma – 11
– São José – 11
– Blumenau – 10
– Joinville – 10
– Florianópolis – 9
– Cocal do Sul – 6
– Itajaí – 6
– Lages – 6
– Jaraguá do Sul – 5
– Timbó – 5
– Santo Amaro da Imperatriz – 5

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS