quinta-feira, 27 janeiro 2022
InícioEconomiaNegociação coletiva de trabalho em debate no 32º Congresso Nacional de...

Negociação coletiva de trabalho em debate no 32º Congresso Nacional de Sindicatos Patronais

Congresso-Nacional-Sindicato_maio-2016
Profissionais da Salvamed garantem a assistência na saúde do evento.

 

O SINDILOJAS Blumenau promoveu nos dias 25, 26 e 27 de maio, a 32ª edição do Congresso Nacional de Sindicatos Patronais do Comércio de Bens, Serviços e Turismo. Nesta sexta-feira (27/5/16) é o último dia do evento que acontece no Parque Vila Germânica. É a segunda vez do congresso na cidade, sendo o primeiro realizado em 2001.

Na programação, palestras para capacitar os dirigentes das entidades patronais. Entre os cerca de 1,5 participantes, estão líderes sindicais, dirigentes executivos, assessores jurídicos, de comunicação e marketing, vindos de todo país.  O evento tem como parceiros SINCAVI e SINCOFARMA do Vale do Itajaí, SINDILOJAS Gaspar, SINPEB do Alto Vale, SINDASSEB, SECOVI e SIRECON de Blumenau.

Entre às 9h e 10h30min desta sexta (27), Carlos Thadeu de Freitas, chefe da Divisão Econômica da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), analisou o cenário econômico brasileiro. O economista elogiou o plano do governo Temer, que considerou bom em termos gerais. Ex-diretor do Banco Central, ele vê com preocupação o crescimento da dívida pública, que pode chegar a um patamar insustentável. Por isso é tão importante a contenção de gastos e a reforma previdenciária.

Mais tarde, entre às 11h e 12h15, foi a vez do presidente do Conselho de Relações do Trabalho da Federação das Indústrias de MG (Fiemg), Osmani Teixeira de Abreu, falar sobre os caminhos e os grandes desafios para a negociação coletiva de trabalho. Advogado e professor, o palestrante é gestor de pessoas na Fiat Automóveis e desde 1977 participa de todas as negociações com os trabalhadores metalúrgicos de Minas Gerais. Ao responder as perguntas da plateia, Osmani também comentou as disputas dos sindicatos patronais com o Judiciário e o Ministério Público, fruto de decisões que, por vezes, não se mostram adequadas nem a patrões nem a empregados.  Teixeira lembra que adquirir a confiança dos negociadores de uma nova gestão do sindicato laboral é desafiador. Todos os que passam a sentar à mesa tem certeza de que os antecessores eram corrompidos pelos patrões. Então, sempre se perde grande tempo para quebrar a desconfiança?, explicou.

Na programação desta tarde,  o evento iniciou as 13h30min em cinco salas simultâneas. Na Sala 01, tinha a palestra Gestão da Qualidade como Diferencial Competitivo,  com Ivanir Gasparin Fernando Reis e Anderson Bohrer.  Na Sala 02, Nadim Elias Donato falou sobre Shopping Centers.  Na Sala 03, Elder Arceno falou sobre Relacionamento Sindicato x Poder Legislativo; enquanto na Sala 04, Celso F. Borges e Rodrigo Timm palestravam sobre Desenvolvimento Sindical – Sistema de Excelência em Gestão Sindical. Na Sala 05, o blumenauense Arno Buerger Filho, falou sobre o Comércio de Rua de Blumenau, um assunto que o dono da antiga Casa Buerger conhece muito bem.

O evento encerra às 20h com uma mini Oktoberfest. Para conferir os assuntos tratados nos outros dias, você pode acessar o site do evento, clicando aqui.

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS