segunda-feira, 25 outubro 2021
InícioGeralMorador de Jaraguá do Sul é internado com febre amarela

Morador de Jaraguá do Sul é internado com febre amarela

 

 

 

 

Um morador de 40 anos de Jaraguá do Sul (SC) é segundo caso de febre amarela registrado em humanos em 2020. O caso foi confirmado nesta segunda-feira (3/02/20) pela Secretaria da Saúde de Santa Catarina. Ele não tinha sido vacinado contra a doença e está internado no Hospital Nereu Ramos, em Florianópolis. O diagnóstico foi confirmado no domingo (2) pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen/SC).

O primeiro também mora na região Norte do estado. A Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive-SC) divulgou no dia 24 de janeiro que um homem de 47 anos estava com com a doença em São Bento do Sul. Como o segundo, ele também não tinha  registro de vacinação no Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações.

A febre amarela é grave, transmitida por mosquitos em áreas silvestres e próximas de matas. Em 2019, duas pessoas morreram em função da doença. A vacinação, que é gratuita, continua sendo a melhor forma de se proteger da doença. Até o momento, a cobertura vacinal do Estado está em 84%, abaixo do que é recomendado pelo Ministério da Saúde, que é de vacinar pelo menos 95% do público-alvo.

“Por isso, reforçamos que todas as pessoas com mais de nove meses, que ainda não receberam a vacina, precisam procurar uma unidade de saúde para se proteger. A vacinação é essencial, sobretudo para as pessoas que residem nos locais onde estão acontecendo as mortes dos macacos” afirma João Fuck, gerente de zoonoses da SES.

Os sintomas iniciais da febre amarela são começo súbito de febre, calafrios, dor de cabeça intensa, dores nas costas, dores no corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza. A maioria das pessoas melhora após estes sintomas iniciais. No entanto, cerca de 15% apresentam um breve período de horas a um dia sem sintomas e, então, desenvolvem uma forma mais grave da doença.

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS