quarta-feira, 20 outubro 2021
InícioGeralMinistério da Saúde anuncia liberação de R$156,7 milhões para Santa Catarina

Ministério da Saúde anuncia liberação de R$156,7 milhões para Santa Catarina

 

Fotos: Fernanda Rodrigues

O Secretário de Estado da Saúde, Dr. Vicente Caropreso, participou, na manhã desta sexta-feira (27/01/17), de um encontro entre prefeitos e gestores de saúde em Florianópolis, realizado no auditório do Conselho Regional de Contabilidade de Santa Catarina (CRCSC), e que contou com a presença do ministro da Saúde, Ricardo Barros. Na ocasião, o ministro anunciou a liberação de R$ 156,7 milhões para a saúde de Santa Catarina.

A verba, referente a emendas parlamentares e investimentos do Governo Federal, será destinada ao custeio de serviços e leitos que estão em funcionamento, mas que não contavam com incentivo financeiro do Sistema Único de Saúde (SUS). Ao todo, são 55 serviços distribuídos em 35 municípios.

Dos recursos liberados, R$ 30,5 milhões beneficiarão serviços de atendimentos de urgência e emergência – como leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) – e serviços hospitalares e ambulatoriais voltados à assistência especializada, incluindo os atendimentos de média e alta complexidade. Os outros R$ 126,2 milhões são referentes a emendas parlamentares.

Ricardo Barros esclareceu de que forma estes recursos beneficiarão Santa Catarina. “Nós estamos aqui anunciando R$ 156,7 milhões que foram empenhados em dezembro, sendo que 30 milhões são custeios permanentes. Estamos entregando 31 ambulâncias do SAMU, além de centenas de obras que estão sendo construídas com verba do Ministério da Saúde (MS). Estes recursos são para habilitação de serviços de oncologia e cirurgia. Toda a parte de serviço de saúde passa a receber custeio permanente do MS, ampliando a atenção à Saúde no estado de Santa Catarina”, explicou Barros.

 

 

Por sua vez, o secretário Dr. Vicente Caropreso agradeceu o ministro Ricardo Barros por estar aberto ao diálogo e também defendeu a otimização do SUS. “O que queremos do Ministério da Saúde é a sua vontade e determinação de simplificar e desburocratizar o SUS que faz chegar atendimento em todos os níveis, mas cujo modelo precisa ser revisto. Esta revisão precisa ser feita com muita responsabilidade. Quem abrir serviço tem que dizer de onde vem a manutenção”, enfatizou Caropreso.

Linhas de Crédito

No mesmo evento, o ministro participou da apresentação das linhas de crédito Caixa Hospitais e BNDES Saúde para as entidades filantrópicas de Santa Catarina. Por meio destas linhas de crédito, entidades de saúde conseguem receber antecipadamente valores do Governo Federal, tendo um prazo de 120 meses para pagar. Desta forma, as santas casas e hospitais filantrópicos conseguem pagar compromissos bancários sem afetar a continuidade dos serviços prestados à população.

Visitas aos hospitais

Aproveitando a passagem por Santa Catarina, Ricardo Barros visitou as instalações do Hospital São José, em Jaraguá do Sul. Referência nas áreas de traumatologia, ortopedia, neurocirurgia e oncologia, o hospital, em média, recebe anualmente R$ 4,3 milhões do Ministério da Saúde.

Ainda em Jaraguá do Sul, Barros compareceu ao Hospital e Maternidade Jaraguá. O hospital, que atende 60% pelo SUS, recebe R$ 2,1 milhões por ano para custeio dos serviços.

Fonte: Secretaria da Saúde

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS