sábado, 22 janeiro 2022
InícioGeralMarcada paralisação dos servidores públicos para o dia 19 de junho, em...

Marcada paralisação dos servidores públicos para o dia 19 de junho, em Blumenau

 

Fotos: SINTRASEB

Na tarde desta quinta-feira (7/6/18), durante o horário de expediente, foi realizada uma assembleia do Sintraseb na praça Victor Konder, para decidir sobre aceitar ou não a proposta da administração municipal. O governo Mário Hildebrandt, propôs pagar a reposição integral de 1,69%, referente à variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) 2017-2018, na folha de janeiro de 2019. O mesmo valeria para o vale-alimentação.

 

 

Mas os servidores vinculados ao Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Blumenau (Sintraseb) rejeitaram a proposta e pretendem paralisar por 24 horas as atividades no dia 19 de junho. Essas paralisações podem ser sistemáticas, até que se chegue a um acordo aos 24 pontos de reivindicações dos servidores. No final da tarde do mesmo dia, será realizada uma nova assembleia para definir as próximas mobilizações.

 

 

Agora é aguardar uma contraproposta do município ou uma queda de braços entre sindicato e administração municipal para ver quem terá mais força. Nós população, torcemos para que cheguem a um acordo e as atividades das unidades de ensino e de saúde não sejam prejudicadas.

Confira o que os servidores pedem na Campanha Salarial 2018

1. Reposição integral do INPC do período 2017- 2018 na folha de maio. (1,69%)

2. Pagamento do passivo gerado com o parcelamento do INPC de 2016.

3. Reajuste do vale alimentação de R$ 18,00 para R$25,00.

4. Vale alimentação para todos servidores municipais.

5. Aplicação do reajuste de 6,81% do piso nacional do magistério na tabela.

6. Hora atividade integral para o magistério com seguinte cronograma: Elaboração – junho, apresentação e discussão com a base – julho, encaminhamento para câmara – agosto.

7. Reenquadramento imediato das coordenadoras pedagógicas, pelo acúmulo das funções de administrador, orientador e supervisor escolar.

8. Continuidade dos reenquadramentos salariais (recuperando perdas salariais) respeitando o acordo de fim da greve de 2014.

9. Pagamento das promoções por avaliação de desempenho de 2001 e 2004: o percentual devido (6,09% cada) e o passivo para todos (ativos e inativos). Pelo fim dos recursos protelatórios.

10. PCCS da saúde: restabelecer os valores originais das gratificações de serviços especiais previstos no pccs da saúde – lei 1.047/16.

11. PCCS da saúde: antecipação do cronograma de aplicação dos reenquadramentos previstos no plano de cargos, carreira e salários da saúde, lei
complementar nº1047, recuperando o cronograma original da comissão.

12. Planos de carreira da SEMUDES com seguinte cronograma: elaboração – junho e julho, apresentação e discussão com a base – agosto, encaminhamento
para câmara – setembro.

13. Plano de carreira do SAMAE com seguinte cronograma: elaboração – junho e julho, apresentação e discussão com a base – agosto, encaminhamento para câmara – setembro.

14. Plano de carreira do SETERB com seguinte cronograma: elaboração – junho e julho, apresentação e discussão com a base – agosto, encaminhamento
para câmara – setembro

15. Plano de carreira para trabalhadores do ISSBLU com seguinte cronograma: elaboração – junho e julho, apresentação e discussão com a base – agosto, encaminhamento para câmara – setembro.

16. Divulgação dos resultados dos LTCAT´s – laudos técnicos de ambiente de trabalho de todas as áreas e reavaliação das situações contestadas
pelo Sintraseb.

17. Implementar quadro de lotação dos servidores  em todos os setores. É preciso ter claro qual o local de trabalho de todos os servidores, quais cargos
estão abertos, e onde faltam servidores.

18. Incorporação do prêmio assiduidade para todos com sua posterior extinção. Muitos servidores estão trabalhando doentes para garantir o seu
“prêmio” em dinheiro no final do ano.

19. Apresentar resultado do estudo referente a extinção das funções gratificadas: exceto dos gestores/coordenadores e chefias, reenquadrando
e incorporando ao salário.

20. Apresentar resultado do estudo referente ao reconhecimento da pós graduação realizada antes da efetivação (valorização dos mestres e doutores).

21. Apresentar resultado do estudo referente a progressão vertical para todas as funções.

22. Fim da terceirização | Realização de concurso público.

23. Condições de trabalho: – informatização área azul, – garantia de equipamento de proteção individual para todos.

24. Mesa de negociação permanente: estabelecer cronograma real de reuniões, para que as questões pontuais de cada órgão ou secretaria possam ser discutidas e encaminhadas.

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS