quarta-feira, 1 dezembro 2021
InícioSaúdeCoronavírusLençóis e máscaras serão doados por empresas para ajudar no combate ao...

Lençóis e máscaras serão doados por empresas para ajudar no combate ao coronavírus

 

 

 

 

Algumas empresas estão mobilizadas para apoiar as ações contra o Covid-19. Uma delas é a TEKA que informou a doação de 200 enxovais para leitos hospitalares de Blumenau. Serão lençóis e fronhas nas composições 100% algodão e itens de composição mista. Itens estes que já fornecemos para diversos hospitais a nível nacional.

A Teka continua trabalhando e informou que tomou uma série de medidas para prevenir o contágio do coronavírus. As reuniões estão sendo virtuais e foi adotado o home office. Também aumentou a higienização, os horários do refeitório foram ampliados com limite para 30 pessoas e foi suspenso o acesso de visitantes.  Os colaboradores entram e passam por medição de temperatura, houve redução do número de colaboradores e dispensados os que se enquadram em grupos de risco. As informação foi passada pela assessoria de imprensa.

 

 

KITS DE MÁSCARAS DE TECIDO

A outra é de Guaramirim (SC). O Grupo Lunelli está produzindo kits de máscaras de tecido que serão encaminhados para doação. A empresa disponibilizou matéria-prima e mão de obra para a fabricação de cerca de 30 mil máscaras e está estudando um encaminhamento para esses materiais, que podem ajudar a impedir que o vírus se espalhe. A ideia é disponibilizá-los para profissionais de atividades essenciais, como saúde e segurança pública.

Por serem de tecido, as máscaras precisam ser higienizadas antes do uso. O kit acompanha um folder com as instruções de como higienizar e utilizar a máscara de tecido. As orientações são para a lavagem – com água e sabão neutro – e enxágue do produto. Também é indicado que a máscara de tecido permaneça por cerca de 15 minutos em uma solução de água e vinagre de álcool e que somente depois da lavagem e secagem ela seja utilizada. Por ser reutilizável, recomenda-se, ainda, a esterilização, fervendo-a por 15 minutos a cada nova lavação.

Esse acessório pode ajudar a impedir que pessoas infectadas levem o vírus adiante. Com boca e nariz cobertos, os fluídos desses pacientes não entram em contato com outras pessoas ou objetos, limitando o espalhamento da doença. Por isso, a OMS (Organização Mundial da Saúde) e o Ministério da Saúde do Brasil aconselham que somente as pessoas com os sintomas da doença utilizem as máscaras. Quem não apresenta sintomas não precisa recorrer a elas. Profissionais da saúde, que estão vulneráveis em contato com pessoas doentes, também podem fazer uso.

Além da fabricação das máscaras de tecido, o Grupo Lunelli adotou um pacote de medidas de enfrentamento ao novo coronavírus. A empresa decretou férias coletivas aos colaboradores de todas as unidades. A medida passa a valer a partir de segunda-feira (23/03/20), e durará 14 dias. Nesse período, o grupo fornecerá apoio em home office e algumas pessoas, em setores estratégicos, devem atuar em esquema de revezamento. A organização também adquiriu respiradores, que foram doados ao Hospital São José, de Jaraguá do Sul. Esses equipamentos são peças-chave no atendimento a pessoas acometidas pelo vírus.

O Grupo Lunelli reforça que o melhor meio de combater a propagação do novo vírus é com quarentena, distanciamento social e higiene adequada. Por isso, vale ressaltar a recomendação de que as pessoas fiquem em casa e só saiam em casos extremamente necessários.

 

 

 

O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br

MAIS LIDAS