segunda-feira, 25 outubro 2021
InícioEventosLaternelaufen ou Martinszug: a Caminhada das Lanternas em Blumenau

Laternelaufen ou Martinszug: a Caminhada das Lanternas em Blumenau

 

 

 

Por Claus Jensen, com fotos de Evandro Nardelli Müller

A Caminhada das Lanternas (Laternenlaufen) é um tradicional evento realizado no outono na Alemanha, quando as pessoas se reúnem com lanternas e andam em procissão pelas ruas após o anoitecer. Em muitas regiões está relacionado ao dia de São Martinho celebrado em 11 de novembro na igreja católica.

Já na religião protestante, o nome muda o Martinisingen (a cantoria à Martin), feita em homenagem ao reformador Martin Luther no dia de seu nascimento:10 de novembro. Durante esse trajeto, é cantada ou tocada a música “Ich gehe mit meiner Laterne / Martinslieder” (Eu ando com a minha lanterna).

 

 

Em Blumenau aconteceu uma versão feita por cerca de 16 crianças na última segunda-feira (11/11/19) no bairro Velha. A iniciativa foi do casal Lili e Evandro Müller, pais do pequeno Ludwig, de 2 anos e 9 meses, que fizeram uma programação divertida junto com outros casais.

A maioria se conheceu no curso para gestantes do Hospital Santo Antônio. Seis deles viraram amigos, fizeram um grupo no WhatsApp e se encontram no mínimo uma vez por ano. Alguns amiguinhos da escolinha onde o Ludwig estuda e a diretora da unidade também participaram.

A Caminhada das Lanternas começou na residência do casal Müller e seguiu por 200 metros pela Rua Gustavo Benner e retornou indo à casa dos pais de Lili que fica ao lado. Durante o trajeto, era executada a tradicional música com direito a flautas, trompetes e bombardino.

 

 

A trilha era iluminada com castiçais e velas feitas com materiais reciclados. O passeio às margens do ribeirão Velha no meio da natureza, também passou por um quintal onde tem um galinheiro, até chegar a um baú com tesouros. Dentro havia vários pacotes com pirulitos, balas, chocolates, entre outras guloseimas, que abriram aquele sorriso na criançada.

 

 

A brincadeira terminou com uma confraternização onde os pais levaram bolos, cucas, sucos, café, além de outras delícias. De acordo com Evandro, quando eles passaram pela rua, os vizinhos assistiram e aplaudiram a passagem do grupo. Também fizeram parte, professoras da creche, que trouxeram seus filhos.

 

 

Evandro dedicou cerca de três horas para fazer um lanterna grande em formato de trenzinho com material reciclado. “Coloquei luzes Led, mas não estava chegando a uma boa solução para fazer a chaminé. Então coloquei um nipel de meia polegada que achei. Foi bem empolgante participar do processo e cada pai deu seu jeito. Um pegou potes de produtos de limpeza e fez um bicho com tampinhas e embalagens de amaciante. Um sanfonou o material e fez um palhacinho. Uma mãe pegou vidros de conserva, passou uma cola com um líquido que o deixou com aspecto fosco. Depois colocamos as velas dentro”, lembrou.

 

 

Ele acredita que para organizar tudo foram dedicadas pelo menos umas 20 horas. “Manter essa tradição não é algo fácil, mas temos que ter como meta criar boas lembranças.O mais importante é fazer nossas crianças felizes, porque a felicidade sempre se multiplica. Quando passávamos pela rua, algumas pessoas foram à calçada, batiam palmas, diziam que era lindo e nunca tinham visto”, disse Evandro. Em 2018 o casal Müller já tinha feito para o filho.

O quintal sempre foi um espaço onde o Ludwig brinca e as crianças da escolinha ao lado fazem seus piqueniques. Evandro disse que fizeram uma trilha que passa por trás da garagem do carro, pelo galinheiro, por árvores frutíferas como jabuticabeira, bambu, a curva do ribeirão Velha onde aparecem alguns patos selvagens e até garças. É nesse local onde eles costumam tratar os peixes com restos de comida.

 

Claus Jensenhttp://www.oblumenauense.com.br
Trabalhei com publicidade há mais de 30 anos, fiz teatro durante 8, apresentei programa de televisão outros 5 e sou blogueiro desde 2007. Mas minha maior paixão é a família, e claro, essa fascinante Blumenau.

MAIS LIDAS