quinta-feira, 21 janeiro 2021
- Propaganda -
Início Economia Joinville, Itajaí, Florianópolis e Blumenau lideram o PIB catarinense
- Propaganda -

Joinville, Itajaí, Florianópolis e Blumenau lideram o PIB catarinense

Eles estão entre as 100 maiores economias do país, de acordo com o Ranking dos Municípios com maior Produto Interno Bruto em Santa Catarina de 2018.

02:18

O Ranking dos Municípios com maior Produto Interno Bruto em Santa Catarina de 2018 traz quatro municípios catarinenses entre as 100 maiores economias do país. Na liderança estão Joinville (28º), Itajaí (36º), Florianópolis (45º) e Blumenau (56º). Juntos, somam mais de R$ 94 bilhões. O Estado teve uma alta de 3,7% no ano, frente a 2017, e somou R$ 298,23 bilhões, o que representou o quarto maior crescimento do Brasil. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira, 16, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em comparação com os números divulgados no último levantamento, o estado teve uma maior geração de riqueza em 2018. Joinville teve alta de 12,4% e atingiu R$ 30,78 bilhões ou 10,3% do PIB catarinense. Itajaí (+15,9%) foi o que mais cresceu entre os 20 municípios de maior PIB, com geração de R$ 25,41 bilhões. Florianópolis (R$ 21,06 bilhões), Blumenau (R$ 16,96 bilhões) e São José (R$ 10,61 bilhões) completam os cinco maiores PIBs.

“Depois de Itajaí, as maiores taxas de crescimento entre 2017 e 2018 foram em Palhoça (13,6%), Joinville (12,4%), Brusque (8,3%), Chapecó (8%) e Florianópolis (7,9%) entre os 20 municípios com maior PIB. Os 100 maiores municípios somaram 89,4% do PIB catarinense em 2018. Em 2002, essa proporção era de 86,6%”, ressalta o economista da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE), Paulo Zoldan.

Se analisado o ranking divulgado pelo IBGE, o setor de serviços aparece como o maior motor da economia catarinense. Em 2018 eram 137 municípios (46,4%) neste segmento. Em seguida, a indústria chega com 61 (20,7%); administração, defesa, educação e saúde pública e seguridade social com 55 (18,6%) e agropecuária com 42 (14,2%) do total.

Densidade econômica

Destacou-se como a oitava maior densidade econômica do país, a concentração urbana de Itajaí-Balneário Camboriú, onde estão localizados os municípios de Balneário Camboriú, Balneário Piçarras, Barra Velha, Camboriú, Itajaí, Navegantes e Penha. A região produziu R$ 41,3 milhões por quilômetro quadrado.

PIB per capita

O maior PIB per capita continua sendo o de Piratuba, que ficou em R$ 155 mil por habitante/ano. Cidade muito conhecida por suas águas termais também se sobressai na geração de energia elétrica e tem baixa densidade demográfica, o que justifica a posição elevado.

Quando se trata do PIB per capita, o Estado apresentou o quarto maior crescimento do país, 6,4%, ou seja, atingiu R$ 42 mil.

Associações de Municípios

O Estado catarinense está dividido em 21 Associações de Municípios. A maior delas em PIB é a Associação de Municípios do Nordeste de Santa Catarina (Amunesc), com 15,42% de participação no PIB estadual. Em segundo, quase empatada, vem a Grande Florianópolis, com 15,37%, seguido pela Associação de Municípios da Foz do Rio Itajaí (Amfri), com 14,4%. O destaque entre estas três maiores está no crescimento da participação no Produto Interno Bruto.

“Enquanto as duas primeiras, Amunesc e Grande Florianópolis, aumentaram a participação no PIB estadual entre 2002 e 2018, em 0,07 e 0,48 pontos percentuais, respectivamente, a Amfri ganhou 6,76 pontos percentuais, ou seja, participava com 7,65% e passou para 14,4%. Trata-se, portanto, do conjunto de munícipios que mais está absorvendo o crescimento econômico no Estado”, frisa Zoldan.

Além destas, apenas a Associação de Municípios do Oeste de Santa Catarina (Amosc) ganhou participação no PIB estadual, no período analisado. Já a Associação de maior PIB per capita em 2018 foi a Amfri, com R$ 61.472.

“Outro dado que demonstra o adensamento econômico da região da Amfri está na análise da evolução do PIB per capita. Enquanto os habitantes dos munícipios das associações produziam apenas 0,6% acima da média estadual em 2002, esta diferença cresceu para 46% em 2018”, finaliza o economista.

Ranking do PIB em SC (em bilhões)

1. Joinville – 30,7
2. Itajaí – 25,4
3. Florianópolis – 21,0
4. Blumenau – 16,9
5. São José – 10,6
6. Chapecó – 9,6
7. Jaraguá do Sul – 8,9
8. Criciúma – 7,6
9. Brusque – 6,3
10. Balneário Camboriú – 5,5

PIB per capita em SC

1. Piratuba – 155 mil
2. Itajaí – 117 mil
3. Araquari – 113 mil
4. Vargem Bonita – 86 mil
5. São Francisco do Sul – 80 mil
6. Treze Tílias – 79 mil
7. Antônio Carlos – 78 mil
8. Joaçaba – 64 mil
9. Botuverá – 62 mil
10. Pomerode – 61 mil

Fonte: Governo de SC

Avatar
O Blumenauense
Denúncias, problemas ou elogios? Escreva para contato@oblumenauense.com.br
- Propaganda -  
 
 
 
 

MAIS LIDAS

Vídeo: rio Itajaí-Açu passa dos 5 metros e ameaça carro estacionado no Centro de Blumenau

Com isso chega ao nível de atenção. Desde a zero hora até às 13h desta quinta-feira (17/12) o volume de água dobrou.

Jovem de 25 anos morre afogado no rio Encano, em Indaial (SC)

Os Bombeiros Voluntários foram acionados às 16h19 desta sexta-feira (25/12) e chegaram a levá-lo ao hospital, mas ele não resistiu.

Mais de 10 corpos foram resgatados sem vida na tragédia de Presidente Getúlio (SC)

Um deles é de uma criança com idade entre 4 e 5 anos. As vítimas estavam entre escombros após serem levadas pela correnteza durante a enxurrada.

Portaria fixa novas regras para pagamento de pensões por morte

Medida define os períodos de término do benefício de acordo com a idade.