segunda-feira, 18 outubro 2021
InícioSaúdeCoronavírusItajaí enviou ofícios de intenção de compra para outras duas vacinas contra...

Itajaí enviou ofícios de intenção de compra para outras duas vacinas contra Covid-19

Nesta semana Itajaí intensificou, as tratativas para adquirir vacinas contra a Covid-19. Além do contato com a farmacêutica Pfizer Brasil, agora um ofício de intenção de compra foi enviado à Astrazeneca (Oxford) e à russa TMT Globalpharm LTD. (Sputnik V).

A administração municipal também aderiu ao consórcio público da Frente Nacional de Prefeitos que busca viabilizar a compra dos imunizantes pelas prefeituras. O objetivo é adquirir 400 mil doses.

Sabemos que hoje a prioridade de compra das vacinas tem sido dada ao Governo Federal, mas após a autorização do STF formalizamos o nosso interesse para adquiri-las pelo município, se possível. Não temos medido esforços para proteger a população e vamos continuar adotando todas as medidas necessárias. Com a vacina, reforçamos nosso cuidado com os itajaienses e garantimos uma retomada segura das atividades e da economia”, afirma o prefeito de Itajaí, Volnei Morastoni.

A vacina Oxford/AstraZeneca já foi aprovada para uso emergencial no país. Segundo estudos recentes, o imunizante reduz em 67% a transmissão do novo coronavírus e tem 76% de eficácia entre o 22º e o 90º dia após a aplicação da primeira dose. A eficácia aumentaria para 82,4% depois da segunda dose, com intervalo de três meses entre as aplicações.

Já a vacina russa Sputnik V, produzida pela The Gamaleya Center, ainda não foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para uso no país. Este imunizante é aplicado em duas doses e, conforme estudos publicados, teria eficácia de 91,6%.

Frente Nacional busca aquisição de vacinas

A adesão ao consórcio público da Frente Nacional de Prefeitos, que deve ser instituído em março, também busca a aquisição de vacinas para a população. A ideia do consórcio é que as prefeituras possam comprar os imunizantes caso o Plano Nacional de Imunização (PNI), coordenado pelo Ministério da Saúde, não seja capaz de suprir toda a demanda.

Neste caso, os recursos para compra de vacinas poderão ser disponibilizados de três formas: por meio dos municípios consorciados, de aporte de recursos federais e de eventuais doações nacionais e internacionais.

Fonte: Prefeitura de Itajaí

MAIS LIDAS